Por Denise Mello

Após 10 horas de negociação, terminou por volta das 22 horas desta quarta-feira (29) a rebelião na carceragem da Delegacia de Paranaguá, no litoral do Paraná. Os presos, que faziam dois agentes como reféns desde as 14 horas, aceitaram entregar a arma e liberaram os servidores. O acordo foi feito depois que houve o compromisso da direção da unidade de transferir imediatamente 20 dos 122 detentos da delegacia. Os presos disseram que a rebelião foi em razão do excessivo calor nas celas, principalmente por causa da superlotação. O local tem capacidade para 42 presos e abrigava o triplo disso.

Segundo a Polícia Militar, os dois carcereiros foram rendidos no momento em que prestavam atendimento a um dos presos que pedia atendimento médico. Eles foram ameaçados com uma arma durante toda a negociação. Os agentes não ficaram feridos e apenas demonstravam bastante cansaço.

Os 20 presos devem ser transferidos para a Penitenciária de Piraquara, Região Metropolitana de Curitiba. A negociação foi feita pelo grupo Tigre, policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), além de policiais de Paranaguá.