A medida protetiva que deveria impedir que um homem se aproximasse da ex-mulher não teve efeito algum. No começo da tarde desta segunda-feira (31), enquanto Suellen Helena Rodrigues, 29 anos, esperava para deixar os filhos na escola, no bairro Uberaba, em Curitiba, ela foi morta a tiros. O homem, identificado como Jaminus Quedaros de Aquino, 59 anos, por pouco não atingiu uma das crianças. O crime foi registrado por uma câmera de segurança que a Banda B obteve com exclusividade. Veja o vídeo abaixo.

O crime aconteceu por volta das 13h, em frente à escola municipal, que fica na Rua Alvorada, onde as crianças estudam. Jean Perine, um corretor de imóveis que também aguardava para deixar os filhos, contou à Banda B o que viu. 

“Ela estava aguardando abrir o portão, veio deixar as crianças para o turno da tarde. Não lembro do rosto dele, porque foi muito rápido. Mas ele chegou, disparou e tentou acertar o menino com os tiros, o próprio filho, mas não conseguiu”. 

O corretor de imóveis disse que tudo foi tão rápido, que ele só conseguiu se abaixar para proteger os filhos. 

“Só consegui proteger os meus dentro do carro. Ele saiu correndo, entrou num carro branco e fugiu. As crianças falam que ela tinha medida protetiva contra o pai. Não sei como o ser humano consegue fazer uma coisa dessas, uma cena muito triste. Um pai desse tem que refletir bastante”.

Suellen tinha medida protetiva contra Jaminus. Fotos: Reprodução/Redes Sociais.

A mulher levou pelo menos três tiros. Ela morreu antes mesmo da chegada do Siate.

O crime foi registrado por uma câmera de segurança e as imagens mostram praticamente tudo. Jaminus estava em um Cruise branco. Ele para o carro, desce, conversa por poucos segundos com Suellen e os filhos e já começa a atirar. Antes de fugir, ele pega a bolsa da mulher.

Veja o vídeo da câmera de segurança:

Investigações

Antes de fugir, o homem ainda pegou a bolsa da vítima e levou consigo. Enquanto a Polícia Militar (PM) fazia o isolamento da área, chegou um casal que encontrou a bolsa nas proximidades, abandonada. 

As informações, que a polícia ainda apura, são de que a família seria de outra cidade paranaense e depois da separação se mudaram para Curitiba. As crianças disseram às testemunhas que o pai era advogado.

A polícia informou a reportagem que Jaminus já tinha contra si um mandado de prisão por ter quebrado a medida protetiva.

“Levantamos algumas informações, repassadas à Polícia Civil. Ela veio à Curitiba já fugindo do relacionamento. Foi consultado o nome do ex-marido, consta mandado de prisão contra ele. Pelo que levantamos, o atirador seria ele. Um homem que presenciou contou que as crianças chegaram a pedir que ele não machucasse a mãe”.

disse o soldado Mendes, 20º Batalhão da Polícia Militar.

O crime vai ser investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Informações que possam ajudar os investigadores podem ser passadas pelo 0800-643-1121.

Foto: Reprodução/Câmera de Segurança.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Apesar de medida protetiva, mulher é morta a tiros na frente dos filhos em escola; câmera flagrou crime

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.