O corpo da fiscal de loja, Sandra Maria Aparecida Ribeiro, de 45 anos, foi sepultado no final da tarde desta quarta-feira (29), com a presença de colegas, amigos e familiares no Cemitério Municipal do Jardim Independência, no bairro Porto das Laranjeiras, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Ela morreu baleada após uma confusão no Hipermercado Condor, que segundo a Guarda Municipal, começou depois que um cliente se recusou a usar máscara no estabelecimento.

O velório de Sandra aconteceu na residência onde ela morava, no mesmo terreno da casa de seus pais, no Jardim Tupi, também em Araucária. Ela era separada e deixa dois filhos, de aproximadamente 15 e 18 anos.

Em um cortejo com cerca de 20 carros, o corpo foi levado até o cemitério para o sepultamento. Um vizinho da fiscal de loja, Paulo Voinarski, conta que ela era muito querida por todos e era responsável pelo cuidado dos pais dela. “Era muito gente boa, não incomodava ninguém. O negócio dela era serviço, trabalhar em casa, cuidar dos filhos e do pai e mãe dela que eram de idade”, disse ele.

 

 

Muito emocionada, a mãe de Sandra não conseguiu falar com a reportagem. Entre os colegas da funcionária do hipermercado que acompanharam o sepultamento, estava o seu encarregado, Maurício Barbosa. Ele revela que a colega era uma mulher trabalhadora e que a tragédia foi provocada por um “inconsequente”.

“Vou descrever a Sandra da forma mais prática e simples: mulher honesta, trabalhadora, mãe de família exemplar, amiga, companheira. Infelizmente, um inconsequente entra na loja pra provocar desordem e a nossa colega morre”, lamentou Barbosa.

Caso

A confusão no Hipermercado Condor começou após um cliente, Danir Garbossa, se recusar a colocar máscara para entrar no estabelecimento, como determina decreto da Prefeitura de Araucária para controle da pandemia de coronavírus. O caso aconteceu na tarde desta terça-feira (28).

Câmeras de segurança mostra o momento em que Garbossa agride o vigilante Willian Soares, que reage com dois disparos de arma de fogo.

Sandra Maria Aparecida Ribeiro foi atingida por um dos tiros no peito e morreu no local.