O que era para ser uma festa marcando a conclusão da graduação no curso de direito da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), virou um pesadelo para 24 formandos. De acordo com uma representes dos alunos, o tesoureiro da comissão de formatura gerou um desfalque de R$ 26 mil.

Foto: Pixabay.

A turma de direito entrou na instituição em 2018 e, desde o início da graduação, foi montado uma comissão de formatura. Mensalmente, os estudantes pagavam as parcelas para a festa de conclusão do curso.

Entretanto, no ano passado, os universitários descobriram um rombo de R$ 26 mil, realizado pelo então tesoureiro da turma. Os saques foram efetuados ao longo dos anos, em valores entre R$ 500 e R$ 600 para que, no montante, não fosse identificar. É o que afirma uma estudante, representante da turma, em entrevista à Banda B.

“Tudo mundo foi pagando os boletos normal como em toda a formatura. Em abril do ano passado, a gente descobriu que o tesoureira havia feito um desvio de 26 mil reais. Ele foi fazendo um tipo de um empréstimo, tirando um mês 600 reais, outro mês 500 reais para que não fosse possível ver na conta que dinheiro estaria fazendo falta.”

afirma a estudante, que não quis se identificar
PUC-PR/Campus Rebouças. Foto: Divulgação.

Formatura incerta

Após o golpe, os estudantes já não sabem o que vai ser da festa de formatura, que é incerta no momento. Marcada para março de 2023, a festa corre o risco de nem acontecer.

De acordo com a representante da turma, que deu entrevista à Banda B, vários alunos desistiram do sonho da festa de formatura por não terem dinheiro para reembolsar o rombo gerado pelo ex-tesoureiro.

“A gente pretende fazer a formatura, mas está sendo bem complicado, não são todos os formandos que tem dinheiro à disposição para ficar recuperando. Nós tivemos várias desistências. Colegas desistiram do sonho de formatura.”

relata a universitária à Banda B

Foi registrado um boletim de ocorrência na Policia Civil e aberto um processo administrativo junto à PUC-PR. Segundo os estudantes, a PUC-PR tem dado o suporte aos alunos e o suspeito do golpe foi expulso da universidade.

Em nota à Banda B, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) informou que concluiu o inquérito policial e encaminhou a justiça e o suspeito foi indiciado por apropriação indébita.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Alunos de direito da PUC-PR descobrem golpe da comissão de formatura; polícia investiga

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.