Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira 

Uma trágica coincidência marcou os últimos dias da família Gonçalves, moradora de Curitiba. A mãe, Joana, de 87 anos, e o filho, Carlos Alberto, de 46, foram enterrados juntos nesta terça-feira (10), no Cemitério do Água Verde.

Os dois estavam internados no Hospital Cajuru e entraram em óbito em menos de 24 horas de diferença. Segundo o Boletim de Ocorrência (B.O) da Polícia Militar (PM), Carlos Alberto foi baleado na manhã desta segunda (9), em uma suposta tentativa de assalto. Ele teria sido abordado pelos criminosos após sair de uma agência bancária no bairro Cajuru.

Carlos sobreviveu aos tiros e havia sido encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. A mãe estava internada no mesmo local e teria falecido um dia antes – a causa da morte não foi divulgada. O filho já sabia da morte de Joana quando foi baleado.

Carlos trabalhava na empresa de Saneamento Ambiental Urbano (SAU) como agente de controle da dengue e tinha uma esposa e um filho de oito anos.

A Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) informou à Banda B que, até o momento, ninguém da família havia procurado a especializada para registrar o assalto.

Notícia relacionada

Homem de 46 anos leva três tiros e sobrevive no Cajuru