Após dois anos, a Justiça faz, nesta sexta-feira (30), a audiência de instrução do caso que envolve o ex-BBB Diego Gásquez, conhecido como Diego Alemão. Ele responde por embriaguez ao volante, lesão corporal, desacato e ameaça, tudo por conta de um acidente de trânsito que se envolveu no dia 18 de abril de 2020. 

Diego Alemão na saída da Dedetran, quando foi preso. Foto: Eduardo Matysiak/Colaboração/Arquivo.

Diego Alemão chegou a ser preso após acidente, que aconteceu na Rua João Alencar Guimarães, no bairro Santa Quitéria. O ex-BBB dirigia uma Mitsubishi Pajero e bateu contra o Renault Fluence do motorista de aplicativo Fabio Rosário, que estava estacionado.

O ex-BBB foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) em outubro de 2020. O advogado Jeffrey Chiquini, que defende Diego Alemão, disse que estava ansioso pela audiência, porque vai trazer provas e testemunhas que mostram a nossa versão do ex-BBB.

“Vamos levar ao conhecimento do juiz provas inéditas da inocência do Diego, Demonstrar e provar que, em verdade, tudo que aconteceu foi um mero acidente de trânsito e aquele indivíduo que se diz vítima, na verdade, não é vítima. Se aproveitou daquele acidente sem grande monta, sem vítima, para obter indevida e desproporcional vantagem econômica, chantageando e extorquindo o Diego no local dos fatos”. 

A audiência será online, portanto Diego não precisará vir até Curitiba. Segundo o advogado, o ex-BBB foi acusado de estar com sinais de embriaguez no dia do acidente, mas não havia bebido.

“Com certeza não. Foi um mal entendido. O que se tinha ali era uma pessoa nervosa e exaltada pela situação. Aquele indivíduo se aproveitou do fato de o Diego ser famoso e começou a chantageá-lo, dizendo que iria filmá-lo. O Diego fez duas transferências bancárias no local dos fatos e o indivíduo estava exigindo uma terceira, por um dano no parachoque”. 

Diego Alemão ao lado do advogado Jeffrey Chiquini. Foto: Banda B/Arquivo.

Não estava bêbado, diz defesa

Ainda conforme Jeffrey Chiquini, Diego Alemão não se recusou a fazer o teste do bafômetro. Ele não fez porque não lhe foi oferecido.

“Ele não se recusou a fazer o teste, o que aconteceu foi que gerou tumulto entre ele e o indivíduo, então quando os policiais chegaram, eles se preocuparam em acalmar a situação. Não foi ofertado o bafômetro. Na verdade, a ocorrência tomou outro rumo. Hoje se fala em ser uma ocorrência de trânsito, mas naquele momento quando o Diego estava em um embate acalorado, os policiais passaram a intervir na discussão entre os dois”. 

O que a defesa quer é fazer com que a Justiça entenda que os crimes aos quais Diego é acusado não lhe cabem. O advogado reforça que tudo foi um mal entendido e disse ter provas disso.

“O Diego, infelizmente, cruzou o caminho de uma pessoa que tentou se aproveitar, pessoa de má índole, que chantageou e extorquiu o Diego. Temos provas e vamos apresentar ao juiz”. 

A reportagem da Banda B ainda tenta localizar a defesa do motorista Fábio do Rosário, envolvido no acidente.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Advogado diz que vai provar inocência de ex-BBB Diego Alemão em audiência de acidente em Curitiba, nesta sexta-feira

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.