A Justiça do Paraná condenou a 21 de prisão em regime fechado Everson Luís Cilian, padrasto acusado de matar a própria enteada para que a esposa ficasse com a guarda do neto. O crime aconteceu em 2007, em Quatro Barras, região metropolitana de Curitiba (PR).

De acordo com o Ministério Público do Paraná (MP-PR), Everson foi condenado pelo Tribunal do Júri nesta quarta-feira (5) por homicídio triplamente qualificado: motivo fútil, meio cruel e meio que impossibilitou a defesa da vítima. O julgamento aconteceu após ser adiado duas vezes.

Everson Luís Cilian
Everson Luís Cilian, de 54 anos, condenado a mais de 20 anos de prisão por envolvimento na morte da enteada – Foto: Reprodução

“Como já se encontrava preso preventivamente desde o ano passado, também depois de ficar muitos anos foragido, o denunciado – agora condenado – seguirá detido para o cumprimento da sentença. Não foi conferido a ele o direito de recorrer em liberdade”, disse a Procuradoria.

A condenação de Everson Luís Cilian ocorre após o crime ganhar repercussão devido à divulgação do caso no programa Linha Direta (TV Globo). A mãe da vítima foi presa em maio no Paraná, após 17 anos foragida.

Ele e a esposa, Tânia Melo Becker de Lorena, teriam matado Andréa Rosa de Lorena estrangulada com um fio, em fevereiro de 2007. O corpo dela foi encontrado pelo próprio marido embaixo de uma cama, no bairro Jardim Menino Deus. À época, Tânia tinha 41 anos e queria ficar com a guarda do neto, um menino de 5 anos.

Tânia-Djanira-Melo-Becker-de-Lorena-acusada-de-matar-filha-guarda-do-neto
Tânia, de 59 anos, é acusada de matar a própria filha, Andréa, para ficar com a guarda do neto, de 5 – Foto: Polícia Militar do Paraná

Procurada pela Banda B, a Polícia Militar afirmou que localizou a foragida após uma denúncia anônima. Quando chegaram ao endereço, conseguiram encontrar e identificar Tânia, que não resistiu à prisão. Ela estaria trabalhando como faxineira e usava um nome falso: Lourdes. A mulher foi levada para uma unidade prisional de Londrina.

O filho de Andréa, hoje com 22 anos, revelou que teve contato com a avó recentemente. Em conversa com a roteirista do Linha Direta, Nancy Dutra, o jovem afirmou que Tânia mandou mensagens a ele afirmando que o “queria de volta”.

andrea-lorena-morta-pela-mae-guarda-neto
Andréa, morta aos 23 anos, e o filho Lucas – Foto: Reprodução/TV Globo

“Ainda tenho raiva. Não tem como pensar em voltar. Respondi só uma vez. Depois, nunca mais”, diz Lucas, sobre a morte da mãe. Durante a conversa, ele também revelou ter pedido a avó que se entregasse para a polícia.

Quando o crime aconteceu, Lucas morava com a mãe, a avó e a irmã, que tinha 9 meses na época. Lorena Saldanha tem, atualmente, 18 anos e também conversou com a produção do Linha Direta. “Eu não tinha a imagem da minha mãe. Foi como se eu amasse alguém sem conhecer. […] Olhando para a própria imagem [foto da mãe], eu conseguia falar ‘eu te amo’”, lamentou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Acusado de matar enteada para que esposa ficasse com guarda do neto é condenado a 21 anos de prisão no Paraná

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.