O governador João Doria (PSDB) decidiu que as escolas serão consideradas serviços essenciais e poderão permanecer abertas mesmo em cidades que estejam na pior fase da pandemia, a etapa vermelha.

A mudança foi antecipada pelo jornal O Estado de S.Paulo e confirmada pela Folha de S.Paulo. O governo deve anunciar a medida nesta quinta-feira (17).

Foto: Paulo Lopes/BW Press/Folhapress

Pelas regras atuais, as escolas públicas e particulares só podem abrir em regiões que estejam na fase amarela. No entanto, seguindo o que outros países fizeram, o governador decidiu permitir que elas continuem abertas mesmo em situações mais graves da pandemia.

Com essa mudança, mesmo que haja aumento de casos de coronavírus no início de 2021, as escolas poderão iniciar o ano letivo em fevereiro com parte dos alunos presencialmente. Deve ser mantida a regra de que as escolas só podem receber 35% dos alunos.