Curitiba registra mais cinco casos do novo coronavírus em moradores do município, nesta quarta-feira (18). São quatro mulheres e um homem.

(Foto: Aloisio Mauricio /Fotoarena/Folhapress)

O primeiro caso é de uma pessoa que esteve em viagem na cidade do Rio de Janeiro. Duas outras estiveram na capital paulista. O quarto caso é de um passageiro que voltou da Itália e o quinto de uma pessoa que esteve na Espanha.

Com os cinco novos registros, sobe para 14 o número de casos confirmados na capital paranaense.

Em todos os casos, os pacientes apresentaram sintomas leves de infecções respiratórias. Todos passam bem e foram orientados a seguir isolamento domiciliar voluntário por 14 dias, sendo acompanhados pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A equipe de Epidemiologia da secretaria monitora outros possíveis contatos, por precaução.

Além dos casos confirmados, Curitiba ainda investiga 68 suspeitos e já descartou outros 64 casos de pacientes residentes na capital.

Novas medidas

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Curitiba adota a partir da próxima quinta-feira (19)novas medidas para enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Terão alteração os agendamentos pelo Aplicativo Saúde Já, os atendimentos nas unidades de saúde, nos Centros de Especialidades Odontológicas (CEO) e ambulatórios próprios e de prestadores de serviços – Centros de Especialidades Médicas e clínicas que realizam atendimentos especializados.

O objetivo da estratégia é diminuir a circulação de pessoas nos serviços de saúde, evitando aglomerações. Confira as mudanças:

– Os agendamentos odontológicos e com enfermagem e médico pelo Aplicativo Saúde Já e os agendamentos presenciais nas unidades de saúde estão suspensos. Devem procurar as unidades apenas quem apresentar situação emergencial de saúde.

– Os atendimentos especializados agendados para os ambulatórios próprios e de hospitais e clínicas prestadores de serviços do SUS e CEOs estão suspensos e serão reagendados. Serão mantidas as consultas de retorno de pacientes, oncológicos, pós-operatórios e pessoas com doenças crônicas que necessitam de acompanhamento. Casos graves que necessitem de consulta especializada, serão encaminhados para atendimento.

– As receitas de medicamentos de uso contínuo serão renovadas automaticamente por mais 90 dias. As unidades de saúde, com base nos registros disponíveis, entrarão em contato com os pacientes com as devidas orientações. Para usuários a partir de 70 anos ou com qualquer condição crônica (diabéticos, hipertensos e imunodeprimidos), a entrega deve ser domiciliar ou algum familiar pode fazer a retirada.

– A SMS manterá um profissional na porta de cada unidade de saúde, durante o período de funcionamento. Ele vai perguntar a todos os usuários o motivo pelo qual procuram a unidade. Em caso de queixa compatível com caso suspeito de coronavírus, serão seguidas as recomendações do protocolo especial.

– Pessoas com sintomas respiratórios devem prioritariamente ligar para a Central 3350-9000 apenas quem viajou, nos últimos 14 dias, para o exterior (qualquer país), São Paulo ou Rio de Janeiro, e apresenta febre e sintomas respiratórios (coriza, dor de garganta, tosse, dificuldade para respirar). Devem ligar também aqueles que tiveram contato com alguém que tenha retornado desta viagem.

Sintomas leves

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, orienta que as pessoas com sintomas leves de infecção respiratória não procurem as unidades de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

Só devem buscar o atendimento de saúde aqueles com sintomas respiratórios agudos (falta de ar ou febre por mais de 24 horas).

“Grande parte dos casos do novo coronavírus são leves e com boa resolução”, diz a secretaria municipal da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak.