A onda de calor intensa que atingiu o Brasil nesse início de Primavera, cresce a preocupação com problemas de saúde como desidratação, hipertermia e até mesmo cãibras. Em razão disso, especialistas indicam que a população tome certos cuidados para manter a imunidade em dia e prevenir outros problemas. O sistema imunológico é uma espécie de cão de guarda para o organismo, ficando atento à tudo que acontece no corpo humano. Com a adoção de algumas precauções, o sistema fica forte o suficiente para expulsar quaisquer bactérias, vírus ou parasitas que forem detectados por eles.

De acordo com a nutricionista da empresa Natuclin, Alessandra Straube, a previsão do tempo pode ser imprevisível e quando algumas dicas são colocadas em prática, podem contribuir para reduzir os impactos das variações climáticas.“A manutenção de bons hábitos ou até a mesmo a reeducação é uma das premissas para ter mais saúde, são cuidados que exigem disciplina e precisam ser mantidos para o bem estar do organismo como um todo. É uma questão de prevenção para amenizar os desequilíbrios”, destacou a especialista.

O sistema imunológico está aliado a um conjunto de ações que podem promover uma base estruturada para dar conta da demanda do corpo. Com isso, um organismo bem cuidado deve manter a saúde em alta.

A nutricionista da Natuclin dá algumas dicas para que isso aconteça:

Pixabay

1) Refeições Saudáveis

A alimentação saudável contribui diretamente na imunidade, melhora o desempenho, a disposição e diminui riscos de acidentes de trabalho. Ademais, algumas doenças podem ser evitadas ou ainda ter o seu agravamento reduzido. Para isso, as escolhas alimentares e demais hábitos devem fazer parte do cotidiano. Uma das primeiras dicas é se programar e leve pequenos lanches para os intervalos das principais refeições. Esses lanches podem ser uma fruta, castanhas, frutas secas, iogurte com granola; e água preferencialmente para se manter hidratado.

Para o almoço, evite frituras e prefira as opções cozidas, assadas, grelhadas ou refogadas. Comece pela salada e evite os molhos industrializados. Coloque porções generosas de verduras e legumes, evite excessos de carboidratos refinados como arroz branco e macarrão. Se você tem o hábito de levar marmita para o trabalho, evite exagerar nele na quantidade e cuide do armazenamento para evitar intoxicação alimentar. Todos esses procedimentos devem funcionar acompanhados de uma mastigação boa e devagar.

Foto Pixabay

2) Evite açúcar e refinados

Podemos considerar que o açúcar é uma caloria vazia, isso mesmo, não tem praticamente nenhum nutriente que contribui com a saúde. Muito pelo contrário, é viciante, inflama o organismo, aumenta a chance de desenvolver diabetes, doenças cardiovasculares e causa aumento no peso. Além disso, glicose também prejudica as funções cerebrais e isso vale para as farinhas brancas e alimentos processados ou ultraprocessados, por isso, quanto mais natural for, melhor é.

Existem muitos tipos de açúcar, por isso é importante ficar atento aos rótulos. Por exemplo: xarope de milho, maltose, dextrose, frutose, sacarose e muitos outros tipos também são considerados açúcar. Se o açúcar estiver entre os 3 primeiros ingredientes de um produto, é melhor evitar. Se o produto tiver mais de 15 g a cada 100 g, já é um sinal de alerta, pois a mercadora terá é um alto teor de açúcar.

A ingestão ideal de açúcar é de 25 g ao dia, isso dá +- 6 colheres de café. Essa quantidade já inclui o açúcar que está embutido em outros alimentos. O açúcar é um tipo de carboidrato, o que não pode é exagerar, que tal começar reduzindo as quantidades aos pouquinhos em seu dia a dia?

Berinjela na abóbora gratinada – Foto Vix

3) Alimentação Natural

A alimentação natural pode ser um grande benefício em diversos aspetos, inclusive na questão financeira. Então a sugestão é de aproveitar os alimentos da safra, algumas sugestões de alimentos para comprar e gerar uma alimentação nutritiva são:

Abóbora: Fonte de fibras e pode ser usada para preparar nhoque, sopa, cremes, sobremesas. Sugestão é um escondidinho com carne moída ou frango.

Berinjela: Uma excelente opção para quem quer reduzir a ingestão calórica. Pode colocar suco, refogada com carne, patê, assada com outros legumes, recheada, empanada – nesses casos deve ser assada no forno. A berinjela também pode virar lasanha para substituir a massa tradicional ou empanada.

O Inhame é rico em nutrientes, serve de  purê para acompanhar  com almôndegas ao molho ou outro tipo de carne, no nhoque fica ótimo, cozido pode ir na vitamina, em tortas e panquecas. Já de frutas, o abacaxi é indicado, seja no  intervalo das refeições ou após o almoço com canela. A banana também é outra fruta prática indicada.

Foto Pixabay

4) Quarteto da Saúde

Alimentação equilibrada + atividade física + boas noites de sono + cuidados com a saúde mental

Muitas dessas ações merecem um capítulo à parte, mas inicialmente a prevenção é muito importante. Muitas vezes pequenas mudanças de hábitos e cuidados básicos devem ser tomados. Em alguns casos, as precauções para a saúde são aprendidas desde a infância, mas deixadas de lado ao longo dos anos e podem causar problemas de saúde. Cuidar e prevenir vai resultar em mais saúde e qualidade de vida!