O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quinta-feira (7/1) que não vê “nada demais” em clínicas particulares negociarem a compra de vacinas contra a Covid-19 para vender o imunizante à população brasileira.

“Não vejo nada demais nisso aí. A gente não vai criar problema no tocante a isso aí. Se uma empresa quiser comprar lá fora a vacina, e vender aqui, quem tiver recurso vai tomar a vacina lá. Agora, nós vamos oferecer de forma universal e de forma não obrigatória”, disse o presidente, em transmissão ao vivo nas redes sociais.

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Ao lado de Bolsonaro, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, também disse que as clínicas “devem comprar”, mas que o governo tem de ter uma capacidade de suprir a necessidade de suprir as necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para ler a matéria completa no portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.