Após o protesto feito por moradores do Borda do Campo, em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), ao longo da tarde e noite desse domingo (17), a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) se posicionou sobre a reclamação pela falta d’água em parte do bairro. Em nota enviada à Banda B, a empresa citou um problema técnico para justificar o problema e prometeu solucioná-lo – leia o texto na íntegra, abaixo.

protesto borda do campo São José dos Pinhais
Vídeo: após protesto, Sanepar cita problema técnico e promete solucionar problemas de abastecimento. Foto: Reprodução/Colaboração Banda B

O protesto começou às 16h e acabou por volta das 21h. Durante o tempo, os moradores bloquearam parte da avenida dos Bosques, importante via no Borda do Campo. Objetos foram incendiados, em uma espécie de barricada. O Corpo de Bombeiros e a Guarda Municipal (GM) acompanharam a manifestação no bairro.

Conforme os moradores, parte da região ficou sem água ao longo de todo o último final de semana. O problema, segundo eles, é recorrente e acontece desde setembro do ano passado. Uma representante do grupo de protestantes, inclusive, chegou a dizer que o problema persiste há vários anos.

Não é um dia, não é um mês, são várias vezes, isso tem mais de anos que moramos aqui, que o pessoal do ‘ponto final’ fica sem água. Estamos pedindo um pingo de dignidade. Antigamente era sábado e domingo que ficávamos sem água, agora estamos todos os dias.

iniciou, uma moradora.

Eles ainda alegaram que os caminhões-pipa, que vão até o local – situação confirmada pela Sanepar, em nota – abastecem parte do bairro, deixando diversos outros moradores sem água.

Moro aqui há 30 anos e sempre acontece. Não tem explicação. Faz 10 anos que a água chega até nove horas da manhã. “Lá para baixo” sempre tem água, direto. Por que nós somos diferenciados aqui em cima?.

continuou, outra protestante.

Está difícil. Gostaríamos que a Sanepar viesse e resolvesse a situação. Faz cinco dias que estamos sem água. Isso acontece direto. O caminhão-pipa vem, enche, mas não sustenta todas as famílias. É complicado.

lamentou, outro morador.

O que diz a Sanepar sobre a falta d’água e o protesto no Borda do Campo, em São José dos Pinhais

No texto enviado à Banda B, a Sanepar justifica o motivo que deixou parte do Borda do Campo sem água ao longo deste domingo. Além disso, destacou que a contratação de uma elevatória irá normalizar a pressão/distribuição de água na parte mais alta do bairro. Leia o texto na íntegra, abaixo:

A Sanepar tem implementado uma série de melhorias no sistema de abastecimento em São José dos Pinhais: interligações de redes e obras de melhorias na distribuição de água da cidade. A execução desses serviços exige interrupção no abastecimento. São paradas programadas. Neste domingo, o abastecimento foi severamente comprometido em vários bairros, incluindo a Borda do Campo, com a queima de um dos motores do sistema de captação do Rio Pequeno que atende a região.

Na Borda do Campo, especialmente na região mais alta do bairro, em Quissonho, a pressão tem sido insuficiente. A Sanepar tem injetado água diretamente na rede dessa região com caminhões-pipa. Além disso, a Sanepar irá instalar um reservatório/contêiner de 70 mil litros para atender os moradores daquela localidade. E está prevista também a contratação de uma elevatória que faz o bombeamento da água para normalizar a pressão do bairro.

A Companhia está realizando todos os esforços para solucionar os problemas e causar o menor impacto no abastecimento dos moradores de São José dos Pinhais.

Sanepar.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vídeo: após protesto, Sanepar cita problema técnico e promete solucionar problemas de abastecimento

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.