Por Luiz Henrique de Oliveira e Djalma Malaquias

As vereadoras Maria Manfron (PP) e Maria Letíca Fagundes (PV) denunciaram à imprensa as agressões que sofreram de manifestantes no início da manhã desta terça-feira (13). Segundo elas, a tocaia aconteceu no momento do acesso à Câmara Municipal de Curitiba (CMC).

“Eu estava chegando aqui e não nos deixaram sair do carro. Começaram a seguir eu e meu assessor. O segurança da Casa veio para buscara gente, para podermos entrar no prédio. Então eles (manifestantes) vieram todos juntos e me empurraram contra a parede. Homens e mulheres”, lamentou a vereadora Manfron. (Assista abaixo ao vídeo do momento em que a vereadora é encurralada)

Maria Letícia também mostrou revolta com ação dos manifestantes. “Fui agredida por baderneiros, porque acredito que não são professores. Eles querem a ordem, mas desrespeitam as pessoas. Vou votar por 1,8 milhões de curitibanos e não por baderneiros. Só não apanhei mais, porque o segurança da Casa impediu”, disse.

Nesta terça-feira, quatro projetos do pacotaço de Greca irão para votação. Saiba mais detalhes:

https://www.bandab.com.br/jornalismo/dia-comeca-tenso-na-camara-municipal-servidores-derrubam-grade-e-tentam-entrar-em-plenario/

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vereadoras se revoltam após serem agredidas por manifestantes durante a entrada na CMC

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.