A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) aprovou a sugestão da vereadora Indiara Barbosa (Novo), para que a prefeitura faça campanhas de educação no trânsito em vez de apostar na implantação de mais radares, para prevenir e reduzir os acidentes de trânsito, e diminuir a ocupação de leitos no Sistema Único de Saúde (SUS) da capital.

radares
Foto: Luiz Costa/SMCS

“São necessárias campanhas educativas de alto impacto, realmente efetivas, pois o aumento de radares para fiscalizar o trânsito não diminuirá a ocupação de leitos do SUS em Curitiba […] A gente acompanha o aumento grande do número de radares na cidade, […] as pessoas reclamando muito desta questão da indústria da multa. E a justificativa que a Prefeitura sempre nos apresenta é justamente a questão dos acidentes e mortes no trânsito”, disse Indiara.

“Fica a pergunta: será que está sendo efetiva esta quantidade de radares no trânsito? Pelo jeito, não”, ponderou.

A parlamentar propõe que a Prefeitura desenvolva campanhas educativas para a prevenção de acidentes com os motoristas, os motociclistas, os ciclistas, os pedestres e os motoristas de ônibus.

“Foi falado bastante, nas últimas semanas, sobre a superlotação das UPAs, […] e a justificativa das autoridades de saúde, inclusive do prefeito, foi o aumento dos casos de dengue, das doenças respiratórias e dos acidentes de trânsito. E o prefeito deu uma entrevista sugerindo aumentar ainda mais no nosso município a quantidade de radares”, afirmou a autora.

Segundo dados da Secretaria Municipal de Defesa Social e Trânsito de Curitiba, há um aumento no número de multas a cada ano. Em 2021 foram registradas 396.363 multas pelos dispositivos eletrônicos e 347.137 multas por agentes de trânsito. No ano de 2022, 387.792 multas foram registradas por dispositivos eletrônicos e 423.401 por agentes de trânsito. Em 2023, no período de janeiro a setembro de 2023, os dispositivos eletrônicos registraram 756.805 infrações, somadas a 250.385 aplicadas por agentes de trânsito.

Em Curitiba, segundo dados da Setran, são 347 equipamentos de fiscalização eletrônica, sendo 155 locais com radares, 46 – Locais com Lombadas Eletrônicas, totalizando 883 faixas fiscalizadas no município e 962 servidores públicos credenciados como agentes de trânsito. Os dados mostram também a arrecadação bruta com as multas em Curitiba nos últimos três anos, com valores maiores a cada ano. Em 2021, foram arrecadados R$ 119.316.124.17, em 2022, a arrecadação bruta alcançou as cifras de R$ 161.433.915,90, no ano passado, entre janeiro e setembro, a arrecadação por infrações de trânsito na capital alcançou a marca de R$ 156.932.983,05.

Por isso, a vereadora Indiara Barbosa pede que o município retome as campanhas educativas de trânsito, bem impactantes à população para educar o cidadão no trânsito, pois o aumento significativo de multas não reflete de fato na queda do número de acidentes, já que UPas e Hospitais estão atendendo com a capacidade máxima nas últimas semanas.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vereadora questiona implantação de mais radares e propõe campanhas educativas no trânsito

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.