Pouco mais de um mês após defender a abertura do comércio no início da pandemia do novo coronavírus no Pará, o vereador de Belém Sargento Silvano (PSD) teve dez pessoas da família infectadas com a covid-19. O pai dele, o aposentado Francisco Rodrigues Lopes, de 65 anos, não resistiu e morreu ontem, entrando para a estatística que contabiliza 1.330 óbitos pela doença no estado. São 14.734 infectados. As informações são do Portal UOL.

(Foto: Divulgação)

 

A defesa pelo fim do isolamento social ocorreu em 27 de março, em uma rede social. O vereador escreveu que, em um mês, “todos” iriam ver que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) “tinha razão” sobre a abertura imediata do comércio como medida para “preservar os empregos”. “Meus amigos (as), com 30 dias todos verão que o presidente Bolsonaro tinha razão (abertura imediata do comércio). Como parlamentar estou preocupado, e espero que em breve, o governador e os prefeitos apresentem medidas aceitáveis para preservar os empregos. Oro a Deus por isso!”, publicou.

Depois disso, dez pessoas da família do vereador foram infectadas pela Covid-19 e o pai dele morreu. Ao Uol, o vereador afirmou: Isso não é uma gripinha (sic), como disse o Bolsonaro. O presidente mente para o povo brasileiro. Bolsonaro perdeu o meu respeito! Falo de tudo que tenho sofrido com minha família nesses últimos dias”, afirmou.

Para ler a matéria completa no UOL clique aqui.