Redação

O secretário estadual da Fazenda Mauro Ricardo Costa estará na tarde desta quarta-feira (4) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) para apresentar o balanço financeiro do Estado. De acordo com as primeiras informações apresentadas, a receita do Estado, o total de recursos arrecadados com tributos e transferências federais, ficou R$ 500 milhões menor em fevereiro. O secretário deverá também responder a questionamentos dos deputados.

A vinda de Costa para administrar a Secretaria da Fazenda do Paraná aconteceu em época de redução de gastos. Conhecido por fechar os cintos das gastanças, Costa teve o nome atrelado diretamente à criação do pacote com medidas impopulares, como aumento de impostos, chamado de ‘pacotaço’ ou ‘pacote de maldades’. Antes de estender o currículo para o estado paranaense, ele já foi secretário da Fazenda no município de São Paulo, no estado de São Paulo e na prefeitura de Salvador.

Na apresentação de hoje, o secretário dará ênfase em valores e a queda na arrecadação que caiu de R$ 1,6 bilhão em janeiro para R$ 1,1 bilhão no mês passado. A redução se deve à queda na atividade econômica no país, que afetou a arrecadação em todos os estados. Segundo o balanço, a queda na arrecadação também é maior em fevereiro porque o mês tem feriados e menos dias úteis. A postergação do recolhimento do IPVA 2015, adiado para abril em respeito à noventena, prazo obrigatório de 90 dias após alteração de alíquota, também afetou a arrecadação.

“Vivemos um momento econômico delicado no País. Para este ano, estamos contingenciando R$ 11 bilhões do nosso orçamento porque as receitas dificilmente vão se confirmar. Iniciamos um ajuste fiscal para que o governo retome a capacidade de investimentos.”, afirmou o secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa.

IPVA

Nos últimos anos, o IPVA no Paraná vinha sendo lançado em fevereiro, para pagamento em cota única, com desconto, e, a partir de março, para pagamento parcelado. Em 2015, o pagamento começará em abril. O Estado concederá desconto de 3% no valor do imposto aos contribuintes que pagarem o IPVA em parcela única, conforme calendário por final da placa do veículo, entre 6 e 17 de abril.

Os contribuintes que optarem pelo pagamento em cotas, sem acréscimos, deverão recolher a primeira parcela também em abril, obedecendo os mesmos vencimentos, por final de placa. As demais parcelas vencerão nos meses de maio e junho, conforme calendário.