O ex-governador Roberto Requião protocolou há pouco no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE) o pedido de desfiliação do PT.

Requião
Agência Senado

Conta uma boa fonte do Blog Politicamente, que o pedido de desligamento está endereçada ao presidente do PT do Paraná, deputado Arilson Chiorato, e não traz os motivos da decisão, mas a relação já estava publicamente estremecida. Nos bastidores, a saída parecia apenas uma questão de tempo. E na manhã desta quarta-feira (27) ela foi concretizada.

Requião se filiou em março de 2022 ao PT para disputar o governo do Estado. Na época, o partido comandado por Lula via a necessidade estratégica de ter um candidato no Paraná para defender a candidatura presidencial. Requião esteve ao lado de Lula, fazendo uma defesa ferrenha do petista, num grande ato na Boca Maldita, no Centro de Curitiba.

As críticas, sempre difundidas na rede social do ex-governador, começaram a aparecer já na escalação do time de ministros. A questão econômica era a discordância central de Requião. A recusa do convite para presidir o Conselho de Administração da Itaipu Binacional, considerado por Requião como uma “boquinha de luxo”, tem pouca influência na decisão tomada nesta quarta.

Para ler a matéria completa no Blog Politicamente, parceiro da Banda B, clique aqui.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Roberto Requião protocola no TRE pedido de desfiliação do PT

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.