O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Ademar Traiano (PSD), pediu que a Comissão de Ética instaure novo processo para apurar a possível quebra de decoro parlamentar por parte do deputado estadual Renato Freitas (PT). A determinação ocorre após os parlamentares protagonizarem uma discussão durante a sessão plenária desta segunda-feira (9).

O bate-boca entre Freitas e Traiano ocorreu enquanto o primeiro discursava na tribuna da Alep e criticava o cristianismo e fanatismo religioso. A sessão era acompanhada por evangélicos contrários ao aborto, que se posicionaram nas galerias da Assembleia com faixas e cartazes. “Como todas as religiões, o cristianismo tem muito a oferecer, mas foi sequestrado pelo populismo religioso”, opinou o petista, que também criticou a postura “hipócrita” de alguns religiosos e de “falsos profetas”.

'O senhor é corrupto': Renato Freitas é alvo de nova ação na Comissão de Ética após discussão com presidente da Alep
O deputado estadual Renato Freitas (PT) – Foto: Orlando Kissner/Alep

Os manifestantes chegaram a interromper o discurso de Renato Freitas ao se posicionarem contrários às falas feitas pelo parlamentar e o vaiaram. “Meu tempo está correndo, senhor presidente!”, protestou o petista ao se referir a Traiano. Pouco tempo depois, a deputada estadual Ana Júlia (PT) defendeu que Freitas pudesse concluir seu discurso: “Com todo respeito: a manifestação das pessoas é sempre legítima, apesar de não ser o momento adequado porque é a fala de um deputado, mas o grande problema – e é a indignação de todos os deputados […] – é ter um outro deputado exaltando esse tipo de atitude, interrompendo uma fala de um parlamentar’, disse, ao se referir ao Tito Barichello (União).

O presidente da Alep interrompe o início de uma discussão e alega que “todos têm o direito de manifestar-se dentro de seus princípios e do que defendem”. Ele, então, pede que Freitas conclua o discurso, mas o petista afirma: “Eu estava com aproximadamente cinco minutos no relógio e ele continuou correndo”. “Não! Seu tempo foi congelado”, responde Traiano. “Não! Não foi… Porque eu observei. Então, o senhor pode ver nas câmeras”, disse o petista.

'O senhor é corrupto': Renato Freitas é alvo de nova ação na Comissão de Ética após discussão com presidente da Alep
O deputado estadual e presidente da Alep, Ademar Traiano (PSD) – Foto: Orlando Kissner/Alep

Após o início do bate-boca, Traiano chegou a cortar o microfone de Freitas. Novamente, o petista cobra que o tempo seja restituído, mas Traiano nega. “Então, vossa excelência encerre seu pronunciamento porque eu não vou lhe conceder mais tempo”, decidiu o presidente da Alep.

“Fique à vontade! Então, pare o meu tempo enquanto você fala, por favor! Enquanto eu falo, o senhor ouve… Porque eu me inscrevi devidamente, de acordo com o regimento dessa Casa, para estar me pronunciando. Se o senhor quer se pronunciar sobre o mérito da minha questão, faça inscrição e fale. Portanto, ouça… O senhor e os hipócritas religiosos que lotam essa Casa e que foram os mesmos que crucificaram a Cristo”, protestou o petista.

Renato Freitas foi vaiado mais uma vez pelos manifestantes que estavam nas galerias da Alep, e Ademar Traiano rebateu: “Deputado! Não há nenhum hipócrita aqui dentro. Vossa excelência limite a sua fala. Corta! Determino que corte a palavra do deputado! Vamos em frente”.

O deputado Requião Filho (PT) se posicionou contrário à atitude do presidente da Casa. “O deputado não está respeitando a presidência”, afirmou Traiano.

“O senhor não é rei!”, gritou Renato Freitas em outros microfones espalhados pelo plenário, ao se referir ao presidente da Casa. “Você é um corrupto. Seu corrupto!”, acrescentou o petista.

Por meio das redes sociais, Renato disse que Traiano tentou censurá-lo após “tomar as dores para si”.

A Banda B procurou a Assembleia Legislativa do Paraná para comentar o caso e o procedimento instaurado na Comissão de Ética, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

Em nota, a direção do PT Curitiba lamentou o episódio e afirmou que Renato “tem direito de fazer uso de sua fala sem ser interrompido”. A legenda também disse que vai defender o deputado e o mandato do parlamentar.

“Seguimos na defesa irrestrita do mandato de Renato Freitas e contra todo autoritarismo.

A Assembleia Legislativa é a Casa do Povo, ambiente plural e democrático. Não há espaço para o autoritarismo!

Renato Freitas é deputado eleito! Tem direito de fazer uso de sua fala sem ser interrompido; em suas declarações, tem o direito de divergir ou convergir com a pluralidade de ideias que permeiam os debates da Casa.

Estamos em contato com o deputado e firmes na defesa irrestrita de seu mandato. Assim como, acionamos nossos deputados estaduais e federais para construir uma ampla frente em defesa dos direitos do nosso parlamentar.

A presença de Renato na ALEP representa o desejo de milhares de pessoas: que a Assembleia Legislativa tenha cada vez mais a voz e cara de povo!” – afirmou Angelo Vanhoni, presidente do PT Curitiba.

Outro processo

Em agosto, um outro processo administrativo por quebra de decoro parlamentar contra Renato foi arquivado na Alep. A ação foi motivada pelos embates entre o petista e o deputado Ricardo Arruda (PL).

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Renato Freitas é alvo de nova ação na Comissão de Ética após bate-boca com presidente da Alep

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.