A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (14), a Operação FAKE ADDRESS que investiga ao menos 75 transferências de domicílio eleitoral com utilização de comprovantes de endereço falsificados.

Policiais Federais estão cumprindo quatro mandados de busca e apreensão em endereços dos investigados, inclusive no gabinete da vereadora de Pinhais, na Região metropolitana de Curitiba (RMC),  Maria Janeide de Souza Piacentini, conhecida como Jane Carteira, do PROS.

PF faz buscas no gabinete da vereadora Jane Carteira na Câmara de Pinhais – Foto PF

A vereadora é uma das candidatas à reeleição da cidade neste ano. A Banda B tenta contato com a defesa da vereadora e mantém o espaço aberto.

Segundo a PF, em razão da Pandemia, a Justiça Eleitoral permitiu que as transferências de domicílio eleitoral fossem realizadas através de sistema eletrônico, denominado TITULONET.

Recebidos os pedidos, o Juízo da 188ª Zona Eleitoral de Pinhais/PR detectou que foram realizadas ao menos 75 transferências utilizando comprovantes de endereço falsificados.

PF faz buscas no gabinete da vereadora Jane Carteira na Câmara de Pinhais – Foto PF

Após tratamento inicial dos requerimentos pelo Juízo Eleitoral, análise e reunião de informações complementares pelo Ministério Público Eleitoral foi requisitada instauração de inquérito policial, que foi instaurado em junho de 2020.

Durante as investigações foi possível vincular tais pedidos a assessores da vereadora Jane Carteira, informou a PF.

Além das transferências irregulares, com utilização de documentação falsa, identificou-se indícios de que as multas eleitorais dos títulos com situação eleitoral irregular foram pagas pelos investigados.

Há evidências de que a estrutura da Câmara Municipal de Vereadores foi utilizada para cometimento do crime.

A PF deve repassar mais informações ao longo desta quarta-feira.