Ney Leprevost viajou ontem (10) para Brasília e trouxe na bagagem o apoio total e irrestrito da cúpula nacional do União Brasil para disputar a prefeitura de Curitiba na eleição de outubro. Com uma oferta para assumir a poderosa 1ª secretaria da Assembleia Legislativa em troca da candidatura, proposta avalizada pelo Palácio Iguaçu, a tendência é que Ney agradeça e decline. Péssima notícia para os estrategistas da campanha de Eduardo Pimentel — candidato do Iguaçu e do Palácio 29 de Março.

ney leprevost brasília
Foto: Divulgação

Ney ouviu de Antonio Rueda, novo mandachuva do União Brasil, que Curitiba é prioridade para o partido, que já olha para o cenário em 2026. Ney saiu da reunião com a promessa de um fundo partidário gordo para fazer frente ao candidato dos palácios. Rueda acenou com a destinação de algo em torno de R$ 10 milhões. É um baita fundo eleitoral.

Agora, se não bastassem os R$ 10 milhões garantidos, o pleno apoio da legenda, Ney ganhou um apoio importante: Sergio Moro. O ex-juiz da Lava Jato deve entrar de cabeça na campanha de Ney. Não é por acaso. É bem possível que Rosangela Moro seja anunciada como vice na chapa do União Brasil.

Moro tem seus objetivos próprios. Ele quer ser candidato ao Governo do Estado em 2026. O senador sabe que se quiser ter chances em 2026, precisa ter votos em Curitiba. Moro então vai apostar em Ney em 2024, para Ney ajudá-lo daqui a 2 anos.

Para ler a matéria completa no Blog Politicamente, parceiro da Banda B, clique aqui.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ney Leprevost em Brasília: Rosangela Moro cotada para vice e R$ 10 milhões de fundo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.