(Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Fugindo da postura usual, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, evitou comentar a polêmica em torno do vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro, no qual dois homens aparecem em atos obscenos diante de uma multidão durante o carnaval. “Sem comentários”, reagiu Mourão sobre o assunto em três momentos.

Ele afirmou, ainda, que não é “ventríloquo” do presidente. “Não vou comentar o que eu não sei. Não sou ventríloquo do presidente”, reagiu.

Diante da insistência de jornalistas, Mourão minimizou o impacto negativo das publicações feitas por Bolsonaro entre ontem e hoje E negou que o caso possa respingar na tramitação de propostas relevantes no Congresso, como a reforma da Previdência. “Isso morre amanhã. Está morto amanhã. Tudo passa”, disse Mourão.

Mais cedo, Bolsonaro também questionou “o que é golden shower?”, que significa a prática de envolver urina na relação sexual. A nova publicação ampliou a crise e gerou repercussão internacional.

Questionado sobre o impacto da série de polêmicas no início do governo e se não poderia aconselhar o presidente sobre o assunto, ele disse que não cabe o aconselhamento neste momento. Ele destacou que os dois possuem idades semelhantes e que são contemporâneos da academia militar.