Após passar a tarde na casa de Rodrigo Maia (DEM-RJ), a líder do PSL na Câmara, Joice Hasselmann (PSL-SP), protocolou um pedido de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta sexta, 24. O pedido será com base em crime de responsabilidade.

“Interferência direta de presidente na Polícia Federal, que investiga crime de seus filhos”, disse. Ela disse também que conversou com juristas que participaram do processo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para formular seu pedido.

Foto: Isac Nóbrega/PR

Joice disse que apenas comunicou Maia sobre o pedido e que o deputado “calou-se”, sem fazer qualquer comentário. A deputada disse ainda que conversou com outras lideranças mas não especificou quais, e afirmou que não falou com a oposição.

“Até pelo bom andamento do trabalho legislativo, não cabe a mim fazer pressão ao presidente da Câmara”, disse. Joice fez críticas a Bolsonaro e elogiou a postura de Sérgio Moro ao deixar o ministério da Justiça e Segurança Publica. “Não é verdade que ele estava negociando uma vaga no Supremo”, disse, rebatendo afirmações de Bolsonaro.