O juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, Guilherme Denz, foi o terceiro magistrado a votar contra a cassação do mandato do senador do Paraná, Sergio Moro (União Brasil). Apesar de divergir com alguns pontos do voto do relator desembargador Luciano Carrasco Falavinha Souza, com relação a algumas despesas de pré-campanha, Denz julgou improcedente as ações propostas pelo PT e o PL que acusam o ex-juiz da Lava Jato de abuso de poder econômico e dos meios de comunicação, além de caixa 2.

53572136771_2d8995852f_k
Divulgação TRE-PR

Após o voto de Denz, o presidente da Corte Eleitoral Sigurd Bengtsson conceder vistas do processo ao juiz Julio Jacob, que se comprometeu a apresentar o voto na sessão desta terça-feira (9) — assim como o juiz Anderson Fogaça. O resultado do julgamento segue em aberto, mas agora Moro precisa de apenas mais um voto para manter o mandato de senador da República.

Durante a leitura do voto, Denz relatou ter tabelado, de forma pormenorizada, os gastos juntados ao processo pelos dois partidos políticos. Sem detalhá-los integralmente, o magistrado considerou que houve despesa da ordem de R$ 714,4 mil que pode ser considerado como pré-campanha de Sergio Moro. Denz citou, por exemplo, o custo de R$ 145 mil com o. mega evento de filiação do juiz da Lava Jato no Podemos como pré-candidato à presidente da República.

Leia a matéria completa no Blog Politicamente, parceiro da Banda B, clicando aqui.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Julgamento no TRE-PR é suspenso após terceiro voto contra cassação de Sergio Moro

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.