Rafael Greca de Macedo vai comandar Curitiba pelo terceiro mandato. Neste domingo, ele foi eleito em primeiro turno  com 499.821 votos (59,74% ).

(Foto: SMCS)

 

Greca foi prefeito de 1993 a 1997, sucedendo Jaime Lerner e acabou eleito novamente ao se candidatar em 2016, pelo nanico (PMN). Em 2020, já no Democratas, teve uma campanha voltada para os avanços em obras na capital, que lhe garantiu mais quatro anos de mandato.

Em discurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) Greca falou em retomada econômica e prometeu a criação de 85 mil novos empregos. “O nosso planejamento vai buscar a retomada econômica que prometemos na eleição. Além disso, vamos continuar as obras, com a Linha Verde Norte entregue até dezembro de 2021 e a Trincheira da Mario Tourinho entre dezembro e janeiro”, disse o prefeito.

Reeleito, Greca negou que a eleição tenha sido fácil.  “Não foi fácil não, porque esta foi diferente. Não houve comício e corpo a corpo, no que sou forte. Foi uma caminhada penosa e estou feliz com a qualidade da minha campanha”, concluiu.

Votação

Rafael Greca (DEM): 499.821 votos (59,74% )

Goura (PDT) ficou em segundo com 110.977 votos (13,26%)
Francischini (PSL): 52.340 votos (6,26%)
Dr João Guilherme do Novo (Novo): 40.505 votos (4,84%)
Christiane Yared (PL): 32.677 votos (3,91%)
Carol Arns (Podemos): 22.360 votos (2,67%)
João Arruda (MDB): 21.833 votos (2,61%)
Paulo Opuszka (PT): 20.537 votos (2,45%)
Marisa Lobo (Avante): 18.547 votos (2,22%)
Professor Mocellin (PV): 6.305 votos (0,75%)
Letícia Lanz (PSOL): 3.564 votos (0,43%)
Zé Boni (PTC): 3.509 votos (0,42%)
Camila Lanes (PCdoB): 1.881 votos (0,22%)
Eloy Casagrande (Rede): 1.021 votos (0,12%)
Professora Samara (PSTU): 632 votos (0,08%)
Diogo Furtado (PCO): 123 votos (0,01%)