Por Felipe Ribeiro e Djalma Malaquias

Greca recebeu ‘passe’ de mãe de santo na chegada à Câmara (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

O prefeito eleito Rafael Greca (PMN) cumpriu a promessa e chegou de ônibus à Câmara Municipal de Curitiba por volta das 16h40 deste domingo (1), onde participa da cerimônia de posse. Logo na chegada, ele também garantiu que os primeiros esforços da nova gestão serão concentrados na Saúde.

“A primeira atitude será um grande ato de avanço na saúde. Vamos trazer suprimentos para a farmácia popular ao mesmo tempo em que garantiremos um acordo para o pagamento de todos os hospitais. Ainda vamos materializar 200 leitos de retaguarda nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs). Então a primeira ação é muito dinheiro na saúde”, garantiu o prefeito eleito. O novo prefeito disse também que quer enxugar a máquina pública em 40% e reduzir os cargos comissionados na administração municipal.

Prefeito eleito disse estar muito emocionado com o momento

No sábado, Greca foi levado para o Hospital Marcelino Champagnat por um mal estar e afirmou neste domingo estar bem. “Eu não tive nada além de emoção. Fizeram retrato do meu coração e ele é grande e saudável, do tamanho de Curitiba. Vou fazer o que o médico mandou, mas também fazer de tudo para ser o melhor prefeito que Curitiba já teve”, disse.

Greca foi eleito nas eleições de outubro com 53,25% dos votos no segundo turno. Ele assume a Prefeitura 20 anos após o seu primeiro mandato. O vice dele é Eduardo Pimentel (PSDB).

Ônibus

Durante a semana, o prefeito já havia prometido ir até a posse de ônibus elétrico. Segundo ele, o Volvo ElectriCity Padrão Euro6 simboliza um olhar para o futuro da cidade ecológica. “O busão foi plotado em cor verde esperança – broto de folha nova. Homenagem da Volvo à nossa cidade, que inspirou 250 projetos de BRT no mundo todo. Vamos retomar a renovação da frota. Basta de poluição!”, dizia a postagem.

Foto: SMCS

Prioridades

Rafael Greca garantiu ainda que as crianças e os ‘desvalidos’ terão prioridade absoluta nos próximos quatro anos. “Tudo será feito para eles. Precisamos educar as crianças para não termos marginais e temos que apoiar os desvalidos para não termos injustiças sociais. Vamos regular serviços sociais com a da Prefeitura aos locais de sofrimento. Quando os governantes se expõem a dor do povo, brilha neles a Justiça”, concluiu.

Ainda neste domingo está marcada uma cerimônia no Memorial de Curitiba, no Largo da Ordem.