O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, de 66 anos, disse que o “coro dos lúcidos” é o antídoto contra “desgovernos e politização abomináveis”. A declaração foi dada em entrevista à Folha de S. Paulo.

DIVULGAÇÃO CNBB

 

Sobre a atuação do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), na pandemia, o arcebispo de Belo Horizonte lamenta que “medidas adotadas pelas instâncias governamentais ignoraram as preciosas contribuições do campo científico”.

Ele destaca que “como bem lembra o papa, um vírus invisível colocou o mundo de joelhos”. A assembleia-geral dos bispos que ocorre anualmente já foi adiada duas vezes, agora para 2021.

Para ler a matéria completa no Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.