O apresentador de TV e empresário Luciano Huck afirmou na manhã deste domingo, 15, após votar, que “faltam séculos” para a eleição “majoritária” de 2022 e que as eleições municipais são “superimportantes”, porque as transformações necessárias passam pelas cidades. Huck, que ensaiou uma candidatura a presidente em 2018, mas acabou desistindo, tem mantido encontros com líderes de diversos partidos do espectro político nos últimos meses, mas evitou responder, neste domingo, se pretende se candidatar em 2022.

“As transformações de que a gente de fato precisa começam nas cidades. Esta eleição é superimportante, não sob o ponto de vista do rearranjo político, mas sob o ponto de vista das transformações necessárias que a gente precisa”, afirmou, em rápida entrevista, após votar numa escola municipal dentro de um condomínio na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

 

 

RJ – APRESENTADOR-LUCIANO-HUCK-VOTA-ELEIÇÕES-2020 – POLÍTICA – O apresentador Luciano Huck vota para as eleições municipais 2020, no bairro da Barra da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro, RJ, neste domingo, 15. 15/11/2020 – Foto: BEATRIZ ORLE/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

 

Questionado sobre a qualidade dos candidatos que se apresentaram nas eleições municipais deste ano, Huck disse que o movimento Renova BR recebeu para as eleições deste ano “41 mil inscrições de pessoas que nunca estiveram na política”. Apoiado pelo apresentador e outros empresários, o movimento se dedica a formar pessoas para participar da política, nos Executivos e Legislativos.

“Graças a Deus, nunca se discutiu tanta política no Brasil. Isso é bom. Temos que ter a capacidade de atrair as melhores cabeças, as melhores pessoas, mantendo o sarrafo da ética na altura certa, independentemente de suas ideologias”, afirmou Huck.

Para Huck, os “movimentos cívicos” são o melhor caminho para evitar a eleição de candidatos novatos que decepcionem o eleitorado. “Fomentando novas candidaturas, adubando, assim vão surgir novas lideranças. Boto fé”, disse o apresentador.

Huck também evitou comentar encontros recentes que manteve pessoas como o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro.

Questionado se a eleição de Joe Biden, candidato do Partido Democrata, como presidente dos Estados Unidos, poderia favorecer uma candidatura de centro no Brasil em 2022, o apresentador disse que “há sinais importantes ali”.