O ex-prefeito de Ponta Grossa e comunicador, Jocelito Canto, deverá deixar o comando do Tribuna da Massa, no SBT. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (24) pela filha de Jocelito, Mabel Canto (PSC), nas redes sociais. A decisão foi anunciada após Mabel discutir de forma áspera com o líder do Governo na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado Hussein Bakri (PSD), informa o Portal aRede, de Ponta Grossa.

Deputada Mabel chorou durante a sessão – reprodução TV Alep

A deputada chorou nesta segunda-feira (24), após a discussão. O projeto vetado previa prioridade para o atendimento de mulheres vítimas de violência que necessitassem de cirurgias plásticas reparadoras.

“Na sessão de hoje da Assembleia Legislativa, com muita tristeza, anunciei a decisão do meu pai, Jocelito Canto, de deixar a apresentação do programa Tribuna da Massa da Rede Massa. Essa decisão se deu após a fala do líder do Governo, Hussein Backri, na sessão da última quarta feira, que vinculou a atuação desta deputada ao trabalho do meu pai na Rede Massa, citando categoricamente “que eu me fingia de oposição, sendo que meu pai trabalhava na empresa do Governador””, escreveu Mabel nas redes sociais.

A deputada defendeu que o trabalho na Assembleia “nunca esteve vinculado ao trabalho do meu pai na Rede Massa”. “Desde o início, mesmo integrando a base do governo na Assembleia, não deixei de cobrar e fiscalizar. E fui punida justamente por isso inúmeras vezes. Tentaram comprometer meu trabalho e me tornei independente oficialmente”, disse a deputada.

Jocelito com a filha Mabel – Divulgação

“Meu pai é um profissional e sempre cumpriu seu trabalho com muita dedicação e eficiência. Não é à toa que deixa o Tribuna da Massa em primeiro lugar na audiência, reconhecimento conquistado ao longo desses 8 anos, junto com toda a equipe da emissora. E deixa a emissora com o sentimento de gratidão por toda a família Massa, especialmente ao seu líder Carlos Massa, o Ratinho, pela oportunidade de fazer parte, desde o primeiro dia, da história da TV Guará”, escreveu Mabel.

“Mas não podemos aceitar que o mandato da deputada Mabel, outorgado pela população, seja questionado e comprometido por qualquer pessoa. Os nossos interesses individuais não são maiores que os interesses da população. Fui eleita para servir exclusivamente os interesses da população paranaense, não a nenhum grupo ou governo”, disparou a parlamentar.

Mabel classificou a decisão do Jocelito como “difícil e dolorida”. “Mas ele não pensou duas vezes. Priorizou e se sacrificou mais uma vez pelo seu povo, pelo mandato, pela filha. E é imbuída dessa mesma coragem que irei cumprir meu mandato por todos aqueles que confiam no meu trabalho, por cada voto recebido, por cada paranaense que represento, por cada mulher que luto”, escreveu.

“O mandato e o povo estão acima de nós. Alguns até se acharão vitoriosos com nossa decisão. Mas o tempo sempre se encarrega de mostrar quem é de verdade e quem é de mentira. A história do meu pai fala por si, e um dos maiores patrimônios do meu pai é o respeito e o carinho do povo. Isso ninguém tira. E eu sou a maior prova disso. Continuaremos nosso trabalho. Nós somos a voz do povo”, destacou Mabel.

Mais informações do Portal aRede, clique AQUI