Foto: Ricardo Almeida / ANPr

A Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), responsável pelo planejamento e gestão do desenvolvimento integrado dos 29 municípios que compõem a região metropolitana (RMC), terá uma novo presidente durante o governo de Ratinho Júnior. O escolhido pelo novo governador foi Gilson Santos, que tem formação em Comunicação Social e pós-graduação em Ciências Sociais (UFPR), com vasta experiência na administração pública em cidades da RMC.

Segundo o governador eleito, Ratinho Junior, a Comec tem uma importância muito grande, especialmente quando se trata de transporte coletivo. “A importância é grande, mas precisamos moderniza-lá. Trazer bons engenheiros, arquitetos e especialmente uma nova empresa para gestão do transporte metropolitano. Temos que planejar novos modais também. A empresa Rumo pode fazer um Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em traçados que já se tem, sem um gasto tão grande como um metro”, exemplificou.

De acordo com o governador, tudo será feito para manter a integração do transporte coletivo. Tudo o que for do nosso alcance vamos fazer. O que precisamos é realmente modernizar a gestão do transporte coletivo”, salientou mais uma vez.

Novo presidente

(Foto: Divulgação)

Gilson Santos, que assumirá a Comec, foi secretário executivo da Amsulep (Associação dos Municípios da Região Suleste), secretário de comunicação nas prefeituras da Lapa e Mandirituba e secretário de gabinete na Prefeitura de Curitiba. “Recebi o convite com muita alegria e responsabilidade. A Comec tem papel fundamental no planejamento da região metropolitana de forma sustentável e organizada, com o desafio de ser inovadora”, disse.

Segundo Santos, a Comec prepara as cidades para a atração de novos investimentos. “Cuidado com relação ao uso do solo e desenvolver funções que sejam integradas, com o fim de atender ao cidadão da região metropolitana. Um dos exemplos é o transporte coletivo”, disse.

Sem deixar de lado a importância do transporte, Santos destacou que a entidade vai além. “Quando se vai instalar grandes obras e loteamentos, estes estudos são feitos junto a Comec, bem como a preservação dos rios. Outro papel fundamental é apoiar as cidades em relação aos seus planos diretores, porque algumas não tem corpo técnico para fazer isso, pensar em um crescimento sustentável e planejado”, concluiu.


No tópico: RMC