A socióloga e psicanalista Letícia Lanz (PSOL), de 69 anos, promete um sistema de transporte coletivo com tarifa zero e uma prefeitura mais próxima do povo, realizando uma desburocratização do atendimento à população. A candidata, que é a primeira candidata transgênera à Prefeitura de Curitiba, foi a última candidata a participar da série de entrevistas feitas pela Banda B nas eleições municipais desse ano.

“Eu acabaria com o sistema de transporte, porque não há maior punição ao trabalhador que deslocar do Centro para a periferia dentro deste sistema. A pessoa tem que sair da periferia para ir ao Centro? Porque não mudamos para fazer uma cidade em que o trajeto dure 15 minutos, onde você tenha um transporte mais acessível. É possível sim tarifa zero”, afirmou Letícia, que ainda justificou como. “Se tem R$ 200 milhões para dar a fundo perdido às empresas, você tem para fazer de uma forma a ser ter uma tarifa zero”, completou.

Letícia Lanz é candidata à Prefeitura de Curitiba pelo PSOL (Foto: Divulgação)

 

Letíca Lanz é a primeira candidata transgênera à Prefeitura de Curitiba. Ela realizou a transição de gênero aos 50 anos e é casada com a mesma esposa há 43, com filhos e netos. Ela afirmou que está sendo bem recebida pelo eleitorado de Curitiba e que o foco de sua campanha não está nisso. “Minha relação tem sido da melhor qualidade e até não recebi nenhuma critica. Isso me coloca em uma posição em que sempre quis me colocar, em não ser destaca pela transgênia de uma forma radical. As pessoas precisam ser incluídas de uma forma natural. Neste sentido a sociedade curitibana me acolheu”, ponderou.

Prefeitura mais próxima do cidadão

Durante a entrevista ao apresentador Paulo Sérgio, a candidata afirmou que quer uma administração baseada na economia do cuidado e não do mercado. “A administração que eu pretendo fazer é baseado na economia do cuidado e, dentro dela, existem coisas que jamais poderão ser mercantilizadas ou privatizadas, como foi feito com a água e como pretendem fazer com a saúde. Educação e saúde são itens previstos como de direito das pessoas. Temos que desburocratizar o serviço e atender melhor o cidadão que procura a prefeitura, que precisa servir o cidadão e não o contrário”, disse.

Letícia Lanz durante entrevista com o apresentador Paulo Sérgio Debski

 

Ela ainda garantiu que pretende oferecer Educação Integral a todos os moradores. “Tudo é possível quando há vontade política e a administração municipal pensa na economia do cuidado, quando o lucro é o bem estar da população. A opção de nossos governantes é a economia do mercado, que é o lucro das empresas. Isso que pretendo mudar se for escolhida”, explicou.

Saúde

Entre as propostas para a área da Saúde, a candidata pretende diminuir a carga horária dos profissionais. “É possível contratar mais pessoas, porque a atual administração privatizou uma série de serviços. Com isso, você piora o serviço para a empresa obter lucros. É possível fazer da Saúde o que está previsto no estatuto do SUS (Sistema Único de Saúde). Com gerência e competência a gente consegue”, destacou.

Crise econômica

Com relação à crise econômica causada pela pandemia de coronavírus, Letícia Lanz afirmou que a melhor forma de ajudar é colocar a estrutura da prefeitura a serviço da população. “Apesar de temos profissionais de alta qualidade, quando o cidadão procura a prefeitura parece que é um favor. Se ganhar coloco a minha mesa lá embaixo para atender as pessoas que ficam perdidas, para resolver problemas em tirar este emaranhado burocrático. Administrar é isso. A prefeitura precisa estar a serviço da comunidade e não ao contrário”, concluiu a candidata.

Entrevista

Assista a entrevista na íntegra abaixo: