Por Marcio Dolzan

Em discurso, neste sábado, na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no sul fluminense, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o País não descansará “enquanto países irmãos não respirarem democracia e liberdade”.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

A fala de Bolsonaro durou quase sete minutos e lembrou muito seus discursos de campanha. O presidente voltou a citar o atentado sofrido em Juiz de Fora em setembro do ano passado e disse que o País está mudando, mas que ninguém conseguirá fazê-lo “sozinho”. “Meu sonho no momento é entregar a quem me suceder um Brasil melhor do que recebi”, afirmou.

Após o pronunciamento, o presidente foi aplaudido de forma mais contida do que aquela vista na última oportunidade, em agosto, na mesma Aman.