O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou, sem citar nomes, um candidato à Prefeitura de Curitiba por usar sua foto durante a campanha eleitoral, mesmo sendo seu “inimigo declarado”. A afirmação feita na manhã desta segunda-feira (19), na frente do Palácio da Alvorada, repercutiu nas redes sociais e gerou especulações entre os internautas sobre a quem Bolsonaro estaria se referindo.

“Alguns, inclusive, inimigos declarados meus, usando minha fotografia, como um candidato a prefeito lá de Curitiba fazendo isso aí. É inimigo declarado e agora na campanha usa a minha foto”, disse o presidente. (assista abaixo)

 

 

Nas redes sociais, eleitores levantaram a hipótese de que o candidato citado por Bolsonaro seja Fernando Francischini (PSL), que faz parte do Partido Social Liberal. Sigla esta que Bolsonaro deixou em novembro do ano passado após romper com o presidente da legenda, o deputado Luciano Bivar (PE). A saída ainda foi ao encontro da decisão de criar um novo partido: o Aliança pelo Brasil.

 

Fernando Francischini ao lado de Jair Bolsonaro e de seu filho Eduardo. Foto: Reprodução/Twitter

Em fevereiro deste ano, durante entrevista à Banda B, Francischini destacou que a saída de Bolsonaro de seu partido não o enfraqueceria na disputa pela prefeitura de Curitiba. “Não é o partido que vai tutelar quem eu apoio […]. O político tem que se despregar de padrinhos políticos e se apoiar mais em princípios e valores”, disse aos jornalistas Paulo Sérgio Débski e Denise Mello.

Porém, Francischini afirmou ainda que continuaria apoiando o governo Bolsonaro, mesmo após sua saída do PSL: “Eu ajudei a fazer a chamada ‘onda Bolsonaro’ e enquanto o Moro estiver no comando da Segurança e a economia estiver no rumo certo, independentemente de onde ele estiver vou apoiá-lo”.

Em resposta a um tuíte do candidato, feito em 9 de outubro, um eleitor chegou a dizer que ele não possuía chances de ser eleito sem o apoio de Jair Bolsonaro. “Deputado, com todo respeito, você só tem uma chance para vencer o Greca, o Bolsonaro subir oficialmente no seu palanque, isso não vai acontecer, fica para próxima”, opinou.

Marisa Lobo

Em meio às suposições sobre quem o Presidente da República estaria se referindo quando chama um candidato de “inimigo declarado”, surgiu o nome da candidata Marisa Lobo (Avante). Lobo se autodenomina como conservadora, pró-vida e pró-família e compartilha das posições de Bolsonaro.

Marisa Lobo (Avante) entre o presidente Jair Bolsonaro e seu filho, Eduardo. Foto: Reprodução/Twitter

No entanto, em sua defesa, a candidata compartilhou em seu perfil do Twitter o vídeo de Bolsonaro, desta manhã, e questionou: “Quem será o candidato a prefeito de Curitiba, ‘inimigo declarado do presidente’ que está usando sua foto na cara de pau? Quem será?”.

Já em resposta a sua indagação, algumas pessoas responderam que se trataria de Francischini. “Será o Francischini?”, pergunta um eleitor. “Sim, é ele! Foi na mesma época que os traíras do PSL debandaram…”, respondeu outro usuário.

Marisa Lobo será uma das entrevistadas pela Banda B na próxima quarta-feira (21), às 10h da manhã.

Pesquisa

Solicitada a pedido da RPC e divulgada no dia 6 de outubro, a pesquisa Ibope mostrou que Fernando Francischini (PSL) está em segundo lugar nas intenções de voto na capital paranaense, perdendo para o atual prefeito e candidato à reeleição Rafael Greca (DEM).

Greca lidera o ranking com 47% das intenções e o representante do Partido Social Liberal tem 6% das intenções de voto.