Reprodução TV Globo

A jornalista Fernanda Chaves, sobrevivente ao crime que resultou na morte da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes em 14 de março de 2018, mostrou o rosto em rede nacional pela primeira vez desde então. Neste domingo 10, em entrevista ao Fantástico, ela diz que não pretende mais preservar a identidade após quase um ano se escondendo por temor de novos ataques.

“Quero retomar a vida. Não faz sentido eu estar numa sombra, isso reforça a ideia de que sou uma testemunha ocular e tenho alguma informação privilegiada. Eu apenas ouvi uma rajada”, contou a jornalista, que afirma não ter reconhecido os autores dos disparos contra a política, de dentro do carro.

Para ler a matéria completa no MSN clique aqui.