A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mandou soltar nesta terça-feira (29), o ex-chefe de gabinete de Beto Richa, Deonilson Roldo. Ele deve ser solto ainda hoje, informa o colunista Celso Nascimento, da Coluna Contraponto.

Deonilson cumpre prisão desde setembro do ano passado sob suspeita de atuar em fraude à licitação, conforme investigação levada a cabo pelo Ministério Público Federal no âmbito da Operação Piloto.

Deonilson Roldo está preso desde setembro de 2018 – Foto: AEN

A Operação apurou que Deonilson buscou direcionar a licitação para obras na PR-323 em favor da Odebrecht, afastando outras empresas concorrentes. Em troca, a empreiteira se comprometeu a pagar R$ 4,5 milhões em propinas para, supostamente, abastecer a campanha de reeleição de Richa em 2014.

Leia mais na Coluna Contraponto, aqui