A eleição para a Presidência da Câmara acabou conduzindo o PT à constrangedora situação de vir a apoiar uma candidatura do MDB, partido organizador e principal beneficiário do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016.

Foto: Agência Câmara

A maior bancada da Câmara, com 57 deputados, se reunirá nesta segunda-feira (4/1). Na pauta, está a possibilidade de apoio ao deputado emedebista Baleia Rossi à sucessão de Rodrigo Maia (DEM-RJ), contra a candidatura bolsonarista do líder do Centrão, Arthur Lira. Parte minoritária do partido defende, no entanto, uma candidatura própria petista, o que poderia dividir a ofensiva contra Bolsonaro.

Em entrevista ao Metrópoles, a presidente do partido, Gleisi Hoffmann (PT/PR), apontou que o possível apoio a Baleia Rossi seria “momentâneo” e precisa ser encarado como uma operação de “contenção do dano Bolsonaro“.

Confira a matéria completa no Portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clicando aqui.