A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpri 51 mandados judiciais nesta quinta-feira (12). Os alvos são integrantes de uma organização criminosa que atuava na capital paranaense e em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba. Tráfico de drogas e homicídios estão entre os crimes investigados. O líder do grupo coordenava os delitos de dentro do presídio.

Mais 150 policiais civis participam da operação, que conta com o apoio de cães da PCPR especializados na busca por drogas, armas e foragidos. A missão é cumprir simultaneamente 22 mandados de prisão preventiva e 29 mandados de busca e apreensão.

22 estão sendo presos nesta quinta-feira – Foto PCPR

As ordens judiciais estão sendo cumpridas nas áreas onde a organização criminosa controlava o tráfico de drogas. Em Curitiba, nos bairros Fazendinha e Santa Quitéria, nas regiões Vila Estrela e Portelinha, respectivamente. Em Fazenda Rio Grande, nos bairros Iguaçu II, Estados e Gralha Azul.

De acordo com às investigações, o líder do grupo criminoso, de 27 anos, coordenava o esquema de dentro da Penitenciária Estadual de Piraquara II. Ele cumpre pena por tráfico de drogas, homicídio, roubo e posse ilegal de arma de fogo.

Os demais alvos da ação teriam sido contratados pelo líder da organização criminosa, com o intuito de expandir seu negócio ilegal e abrir novos pontos de distribuição de drogas. Essas pessoas teriam funções de gerentes, vendedores de confiança ou “matadores”. Estes últimos estavam incumbidos de assassinar não somente quem contraía dívidas com o bando, mas quem atrapalhasse de alguma maneira a sua expansão.

Conforme o apurado, integrantes do grupo seriam os responsáveis por cinco homicídios ocorridos nos últimos meses em Curitiba nos bairros Fazendinha, Santa Quitéria e Portão.

Mais detalhes serão fornecidos em entrevista da delegada Ana Cristina e do delegado Thiago nesta quinta-feira.