Policiais da 48ª DP (Seropédica) detiveram, na tarde desta terça-feira, um homem acusado de aplicar um golpe de mais de R$ 100 mil reais. Luiz França de Lima, de 25 anos, se passou por padre e morou por dois anos na casa de um casal, que pretendia desfazer o casamento de sua filha. Pela demora na resolução do processo, as vítimas desconfiaram e denunciaram o rapaz à polícia. Após prestar depoimento, ele será liberado e indiciado por estelionato.

(Foto: Reprodução)

 

Muito religiosos, pai, mãe e filha queriam anular o matrimônio da jovem porque ela descobriu que o marido é homossexual. Com isso, o casamento acabou. Segundo os depoimentos, Luiz foi apresentado à família por intermédio de sua tia. Ela teria relatado às vítimas que o rapaz era padre, passava por uma situação difícil e que poderia resolver o problema. A partir daí, a família resolveu abrigá-lo.

Luiz tinha batina e chegou a rezar uma missa na Tijuca. Ele também dizia ter doutorado e, em seu perfil no Facebook, constam várias universidades onde teria estudado, incluindo a de Coimbra, em Portugal, e a Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma. Ele chegou a enviar um convite para a família para uma suposta ordenação como diácono, que ocorreria na Basílica de São Pedro, no Vaticano, “pela imposição das mãos do Papa Bento XVI”.

Para ler a matéria completa no Extra clique aqui.