Quase dez dias após o Procon e a Polícia Civil fecharem dois centros automotivos suspeitos de danificar propositalmente os carros de clientes, o Sindicato das Empresas de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa-PR) pediu que o órgão intensifique ações e campanhas de fiscalização junto às oficinas mecânicas e outros estabelecimentos do setor paranaense.

O pedido, diz o sindicato, vai ao encontro do objetivo de evitar que mais pessoas se tornem “vítimas de golpes de empresas que atuam de forma irregular”. No último dia 14, dois centros automotivos da Impacto Prime foram fechados após clientes denunciarem que seus carros estavam sendo danificados de forma proposital para induzir a realização de serviços de reparo.

WhatsApp Image 2023-11-23 at 11.24.43
Imagem ilustrativa | Foto: iStock/Getty Imagens

O diretor do Sindirepa-PR, Evaldo Kosters, afirma que, há muito tempo, o sindicato recebe denúncias sobre a Impacto Prime e outras empresas que atuam no Paraná de forma ilegal. “Há bastante tempo, o Sindirepa toma conhecimento desses casos. Porém, não tem poder para fiscalizar, autuar ou fechar esses estabelecimentos. Por isso, é fundamental essa parceria com os órgãos fiscalizadores”, enfatiza.

A Banda B procurou a Impacto Prime para se manifestar sobre as denúncias, mas não havia obtido retorno até a publicação desta reportagem.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Sindicato pede que Procon intensifique ações contra oficinas irregulares após centros automotivos serem fechados

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.