O Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar) acredita que um ‘downdraft’ é o fenômeno meteorológico que atingiu Capanema, no Sudoeste, durante a noite desta segunda-feira (23). Diversos moradores registraram o temporal, que levou pânico para a cidade.

Ao todo, segundo a Defesa Civil, o vendaval afetou 800 pessoas e danificou 200 casas.

Questionado pela imprensa, o Simepar informou que, com base em análise conjunta e preliminar, o evento apresenta característica de ‘downdraft’, que apresenta rajada forte de vento que desce da nuvem para o solo com força. Ao contrário do tornado, por exemplo, não apresenta claramente características rotativas.

“Os indícios, tamanho e dimensões dos estragos apontam, até o momento, para uma microexplosão (microburst), com rajadas máximas de vento estimadas entre 90 km/h e 100 km/h”, informou.

O Simepar confirma que as características são semelhantes ao vendavam que ocorreu em Maringá, no início do mês.

Atendimento

Segundo a Prefeitura de Capanema, foram poucos minutos de duração, mas o suficiente para causar centenas de destelhamentos, quedas árvores e rompimento de cabos de energia.

image-22-13
Foto: Prefeitura de Capanema

“Desde os primeiros momentos do ocorrido, equipes da Prefeitura Municipal, Corpo de Bombeiros e Copel, percorriam pontos do perímetro urbano e interior a fim de auxiliar nos pontos mais críticos, destinando lonas preta e na tentativa de restabelecimento da energia elétrica”, informou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Simepar acredita que ‘downdraft’ provocou ventos de até 100 km/h e pânico no Paraná; entenda

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.