O governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), disse na manhã desta segunda-feira (9) que vai cumprir a determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de desocupação dos quartéis. Em Curitiba, bolsonaristas ainda continuam em dois pontos com acampamentos, nos bairros Bacacheri e Boqueirão. O secretário de segurança pública do Paraná, o coronel Hudson Teixeira, disse que as desocupações devem ocorrer até à tarde. 

Ocupação em frente ao quartel do Bacacheri, em Curitiba, nesta segunda-feira (9). Foto: Banda B.

A determinação de Alexandre de Moraes veio depois dos atos terroristas em Brasília neste domingo (8). O ministro diz que apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), que estão em frente aos quartéis do Exército, desocupem os acampamentos montados pelo país. 

Ele ordena, ainda, a “prisão em flagrante de seus participantes pela prática de crimes” e afirma que as operações deverão ser realizadas pelas polícias militares, “com apoio da Força Nacional e Polícia Federal se necessário”.

Segundo o governador Ratinho Júnior, o Paraná vai buscar fazer a desocupação dos quartéis de forma pacífica.

“Como a gente sempre fez, buscando ter um diálogo para que as pessoas entendam essas ordens que são emitidas e obviamente cumprindo o que a lei determina. Ontem teve uma ação na repar, de algum movimento que queria fazer uma obstrução, a PM atuou na madrugada mesmo para restabelecer a normalidade e é assim que vamos conduzir”. 

disse Ratinho Junior, governador do Paraná

O governador contou que, assim que chegou a determinação, as forças de segurança do Paraná se reuniram. 

“Nosso secretário de segurança já reuniu os responsáveis por fazer essa ‘construção de solução’ para retirar as pessoas da frente dos quartéis, e isso será feito agora. Vamos fazer de maneira pacífica, conversando, abordando as pessoas e conscientizando de que é importante isso ser feito e automaticamente se cumprindo uma ordem judicial como nós fazemos em todas as outras áreas quando é determinado ao governo do Estado”. 

concluiu Ratinho Junior, governador do Paraná
Ocupação em frente ao quartel do Boqueirão, em Curitiba, nesta segunda-feira (9). Foto: Banda B.

Desocupação sem uso da força

O coronel Hudson Teixeira, secretário de segurança, disse que os oficiais da PM já foram espalhados pelos pontos onde há manifestação e as pessoas estão sendo identificadas através de filmagens e fotografias. 

“Hoje se iniciou uma mediação, que é pedir para que as pessoas desocupem essas vias para que seja dado cumprimento a ordem que recebemos de desobstruir e desinterditar esses locais nas últimas 24h”. 

disse o coronel Hudson Teixeira, secretário de segurança do Paraná

Segundo o coronel, na prática, a ação das forças de segurança para desocupar as frentes dos quartéis já se iniciou.

“Estamos em negociação com as pessoas que estão na frente dos quartéis e em outros locais também. Começamos pela manhã [nesta segunda-feira] e está sendo dado um prazo para que as pessoas se organizem para fazer a desobstrução”. 

contou o coronel Hudson Teixeira, secretário de segurança do Paraná
Quartel do Pinheirinho, me Curitiba, não tinha registro de ocupação nesta segunda-feira (9). Foto: Banda B.

No período da tarde desta segunda-feira, o objetivo das forças de segurança é fazer com que todos saiam. O secretário de segurança destacou que PM e a Polícia Civil estão fazendo uma avaliação de risco para que se tenha a menor possibilidade de confronto possível, mas se necessário for, será usada a força.

“Não queremos isso, por isso estamos orientando para que saiam para que a gente dê cumprimento. Caso não saiam, teremos que fazer prisões de pessoas que estiverem por lá. Começamos pela manhã, até a hora do almoço teremos um diagnóstico e à tarde pretendemos iniciar as desobstruções”. 

alertou o coronel Hudson Teixeira, secretário de segurança do Paraná

Procurado, o Exército Brasileiro, por meio da 5ª Divisão de Exército, no Paraná, informou que as Forças de Segurança do Estado do Paraná cumprirão a determinação de desmobilização dos acampamentos à frente dos quartéis e o Exército prestará o apoio que for necessário. Isso deve ocorrer no início da tarde.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ratinho fala em negociações pacíficas, mas dá prazo para bolsonaristas saírem de quartéis

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.