O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) comunicou aos consumidores que 14 marcas de café torrado foram desclassificadas após a constatação de matérias estranhas e impurezas ou elementos estranhos acima dos limites permitidos pela legislação vigente. Entre elas, estão quatro marcas paranaenses:

Lagobom – Lote 8
Paranaense – Lote não divulgado
Sansão – Lote não divulgado
Castro – Lote 4

fresh-coffee-steams-wooden-table-close-up-generative-ai
Imagem ilustrativa (Freepik)

Os produtos considerados impróprios para consumo deverão ser recolhidos pelas empresas responsáveis. A ação está respaldada pelo artigo 29-A do Decreto 6.268/2007, que prevê a aplicação do recolhimento em casos de risco à saúde pública, adulteração, fraude ou falsificação de produtos.

O alerta de risco faz parte dos desdobramentos da Operação Valoriza, que contou com ações de fiscalização em todo o país entre os dias 18 e 28 de março de 2024, tendo sido coletadas 168 amostras de café no período.

Orientação aos consumidores

Aos consumidores que caso tenham adquiridos esses produtos, o Mapa orienta que deixem de consumi-los, podendo solicitar sua substituição nos moldes determinado pelo Código de Defesa do Consumidor.

Ainda, caso encontrem alguma dessas marcas sendo comercializadas, o Ministério solicita que seja comunicado imediatamente pelo canal oficial Fala.BR, informando o estabelecimento e endereço onde foi adquirido o produto.

As fiscalizações de café torrado e moído no mercado interno é realizada pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal da Secretaria de Defesa Agropecuária.

Veja quais marcas e lotes não devem ser consumidos:

888b056e-8fe3-4e00-9728-301eb62581a4

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Quatro marcas de café torrado do Paraná são consideradas impróprias para consumo; confira quais

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.