A ministra da Saúde, Nísia Trindade, em visita ao Paraná nesta quinta-feira (9), conheceu as futuras instalações do novo Hospital Municipal e Maternidade de São José dos Pinhais (SJP), na região metropolitana de Curitiba. Ela também visitou as obras da nova unidade do Hospital Pequeno Príncipe.

“Dia muito especial, fui à obra do Pequeno Príncipe, com o qual já trabalhamos em várias ações, inclusive de telemedicina dando apoio a outros estados do Brasil. Depois me reuni com o setor filantrópico, com a federação de hospitais privados, pensando formas e propondo ações para dar mais sustentabilidade ao SUS”, explicou a ministra à Banda B.

WhatsApp Image 2024-05-09 at 16.42.59
Foto: Antônio Nascimento/Banda B

O investimento total na construção do novo hospital em SJP é de cerca de R$ 170 milhões, em uma obra de 20,2 mil m², sem considerar equipamentos. Os valores exatos do governo federal para a obra e futuros equipamentos serão definidos entre a pasta e o município. A expectativa é que a unidade permita ampliar o atendimento para os 334,6 mil habitantes do município e seja um apoio para as demais cidades da região.

Somente na ala da maternidade serão nove leitos PPP (pré-parto, parto e pós-parto), três leitos em Sala de Recuperação Pós-Anestésica (SRPA), 32 leitos UTI e 50 leitos de alojamento conjunto. Outros setores ainda contarão com serviços como internação psiquiátrica, 40 leitos de UTI adulto, 10 leitos de UTI neonatal e 20 leitos de Unidades de Cuidado Intermediário (UCI) neonatal.

“O novo hospital de SJP tem o componente importante da maternidade que é uma das nossas prioridades em políticas públicas na Saúde”, afirmou Trindade.

Há ainda uma ampla lista de serviços de apoio, incluindo lactário, banco de leito humano, agência transfusional, pronto atendimento geral e obstétrico, internação pediátrica, internação geral (cirúrgica e clínica médica), internação psiquiátrica, isolamentos, mãe canguru, laboratório de emergência, centro de diagnóstico por imagem (ressonância magnética, tomografia, mamografia, raios-X, USG), endoscopia e colonoscopia, centro cirúrgico e fisioterapia.

Hospital Pequeno Príncipe

O Hospital Pequeno Príncipe é considerado o maior hospital exclusivamente pediátrico do Brasil e atende aos pacientes do SUS por meio de convênio. No último ano, a unidade fez mais de 20 mil internações, 250 mil atendimentos ambulatoriais e 18 mil cirurgias, segundo a diretoria do próprio hospital.

A nova unidade pediátrica terá uma área total de 200 mil metros quadrados e recebeu R$ 15 milhões em investimentos federais oriundos de emendas parlamentares, além de R$ 15 milhões de Itaipu Binacional e R$ 20 milhões do governo estadual do Paraná.

6eda62be-f244-4bea-b85a-33285ea6c510
Foto: Walterson Rosa/MS

A deputada estadual Gleisi Hoffmann defendeu que a obra é muito importante não só para Curitiba, mas para todo o Brasil.

“O Pequeno Príncipe é uma referência nacional, atende crianças do Brasil inteiro. É uma obra ousada, mas necessária. É uma grande articulação da direção do hospital, mas também da nossa bancada federal, com o aporte de R$ 15 milhões em recurso. A articulação reúne ainda a prefeitura, o Governo do Estado e o Governo Federal, através da Itaipu Binacional, que também está aportando R$ 15 milhões”, disse.

A primeira etapa da expansão será a instalação de um hospital-dia, com 7,2 mil metros quadrados, que funcionará de forma intermediária entre internação e atendimento ambulatorial, com realização de procedimentos em que o paciente fica no máximo um dia na unidade. Ele terá três pavimentos, com 36 leitos, seis salas de cirurgia, 12 leitos de terapia infusional, além de ambulatórios.

6735b280-4d25-41c6-9f5d-ee349459a2c0
Foto: Walterson Rosa/MS

A estrutura vai permitir a ampliação de cirurgias eletivas de crianças e adolescentes, o que vai desafogar a realização de cirurgias complexas na sede atual do Pequeno Príncipe. Na segunda etapa do projeto, ainda em etapa inicial, será construído também um hospital de alta complexidade no Bacacheri.

No local, também serão construídas as novas sedes da Faculdade Pequeno Príncipe e do Instituto de Pesquisa Pelé-Pequeno Príncipe – especializado em estudos e pesquisas nas áreas de oncologia, pesquisas clínicas e geoprocessamento, entre outras doenças específicas para crianças.

Rio Grande do Sul

Durante a visita, a ministra respondeu às perguntas dos jornalistas sobre o desabastecimento de medicamentos no Rio Grande do Sul. Ela garantiu que o Governo Federal está trabalhando em conjunto com a Secretaria Estadual da Saúde do RS e com as secretarias municipais para evitar cenários de falta de remédios.

“Estamos trabalhando em conjunto com as secretarias para identificar qualquer situação de desabastecimento. Hoje, por exemplo, o RS recebeu insulina. Também viabilizamos a entrega de oxigênio líquido com uma grande operação com o Ministério da Defesa. Estamos trabalhando para que não haja desabastecimento”, garantiu.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ministra da Saúde visita obras do Pequeno Príncipe e instalações de novo hospital e maternidade em SJP

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.