A jovem Jaine Kochanski, morta na madrugada desta sexta-feira (5), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, era apaixonada por ciclismo e deixa dois filhos. O principal suspeito pelo crime, Luiz Cezar Batista Valter morreu horas depois, após bater contra um caminhão na BR-153. Nas redes sociais, diversos amigos prestam homenagens à vítima.

image-2-14
Reprodução

“E é assim que eu quero lembrar de você, menina alegre apaixonada pela bike, sempre me incentivando e motivando. Vou sentir saudades das suas visitas, daquela boa conversa, risadas e muito chimarrão”, disse uma amiga.

“Jamais imaginaria que sábado seria nossa última vez juntas, nossa última janta, nossa última conversa, último brinde. Vou me lembrar sempre do teu amor pela bike e como isso te fazia feliz”, destacou outra.

No perfil de Jaine, é possível encontrar várias fotos da paixão dela pelo ciclismo. Em um dos vídeos, ela chega a brincar com uma queda: “Parar nunca vai ser uma opção”.

O corpo Jaine foi velado na Capela Mortuária João Paulo II, em Ivaí.

crime-pg
Jaine morreu aos 27 anos

Feminicídio

Jaine Kochanski foi assassinada a facadas no começo da madrugada, em Ponta Grossa. O crime teria sido motivado por uma suposta traição. De acordo com a Polícia Civil, vizinhos relataram que ouviram uma discussão antes do crime.

Luiz Cezar Batista Valter morreu no começo da tarde de sexta-feira (5), após grave acidente no quilômetro 212 da BR-153, em Tibagi. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ele estava em um automóvel Honda City que invadiu a pista contrária, batendo de frente contra um caminhão.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Jovem vítima de feminicídio tinha dois filhos e era apaixonada por ciclismo; amigos lamentam

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.