O Procon-PR alerta a população para um novo golpe com o sistema Pix, que possibilita pagamentos e operações bancárias via celular.

Como funciona:

O golpista se passa por um gerente de banco e solicita que a vítima efetue transferências financeiras para ‘testes’ na conta via Pix. De acordo com o Procon-PR, já houve uma vítima no Paraná. Ela perdeu R$ 20 mil.

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

“Segundo a vítima, o golpista sabia até o nome do gerente da conta dela. Eles usam engenharia social, são técnicas, eles vão tirando informações sobre o cliente”, disse Claudia Silvano, coordenadora do Procon-PR.

Claudia lembra que o banco não entra em contato fazendo esse tipo abordagem.

“Então se você recebeu uma ligação de alguém dizendo que é seu gerente tome cuidado. A não ser que você já conheça essa pessoa, já tenha falado várias vezes, conheça essa pessoa de fato, não passe nenhuma informação”, alerta coordenadora do Procon-PR.

Outros golpes

Golpes no Pix têm sido recorrentes. É preciso ter atenção. Uma fraude conhecida é a criação de páginas falsas para enganar os usuários. A estratégia é redirecionar os alvos do golpe para sites falsos e, neles, roubar os dados bancários. O golpe do WhatsApp clonado já era explorado muito antes do surgimento do Pix, mas essa nova forma de pagamento torna o golpe ainda mais eficiente. Há, ainda, falsas centrais de atendimento. A principal orientação para prevenção é buscar sempre meios oficiais, evitando clicar em links recebidos; nunca compartilhar o código de verificação; e não fornecer senhas fora do site do banco ou do aplicativo

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Procon do Paraná alerta para golpe do ‘falso gerente’ do Pix: saiba como se proteger dele

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.