Três rodovias de ligação entre municípios da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) integram o Lote 1 das novas concessões rodoviárias do Paraná, em um total de 123,15 quilômetros. São elas a PR-427 entre a Lapa e Porto Amazonas, a PR-423 entre Araucária e Campo Largo, e a BR-476 entre a Lapa e Araucária.

rodovia pedágio araucária
Foto: Divulgação

De acordo com o edital, publicado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), estão previstas obras de duplicação, faixas adicionais, viadutos, trincheiras, marginais, acostamentos, entre outras. O leilão será realizado no final deste mês, dia 25.

PR-427 – Do trevo com a Rodovia do Xisto, na Lapa, até o trevo com a BR-277, em Porto Amazonas, com extensão de 41,22 km

Este trecho, ligando a Lapa à Porto Amazonas, volta a ser concedido à iniciativa privada neste primeiro lote, mas agora recebendo várias obras para melhorar as condições de segurança e trafegabilidade da rodovia.

Serão implantadas terceiras faixas em todos os segmentos críticos do trecho, em um total de 38,07 km, sendo 19,03 km de terceiras faixas no sentido crescente e 19,04 km de faixas no sentido decrescente. Também serão regularizados e adequados oito acessos à rodovia, e executadas 11 correções de traçado em pontos críticos de acidentes, com curvas acentuadas.

O trevo no início do trecho, entroncamento com a Rodovia do Xisto (BR-476), no perímetro urbano da Lapa, será substituído por um viaduto do tipo diamante, em que há uma saída e um acesso para a rodovia principal em ambos os sentidos, pela pista da direita.

Também serão implantadas três interseções em nível, do tipo X, sendo uma no entroncamento com a PR-433, acesso para a Futuragro, uma no acesso para a Agrofrança, e a terceira no perímetro urbano de Porto Amazonas, logo após a ponte do Rio Iguaçu.

Está previsto ainda um passa fauna entre o km 58 e o km 64, e a implantação de caixas de contenção de líquidos perigosos nos cruzamentos com o arroio Passo dos Marianos, rio Santa Clara, Rio Iguaçu, e no trecho entre Porto Amazonas e a BR-277, onde a pista é paralela a um curso d’água não identificado.

PR-423 – Do viaduto com a Rodovia do Xisto, em Araucária, até o entroncamento com a BR-277, em Campo Largo, em uma extensão de 27,93 km

A PR-423 será duplicada a partir do viaduto de Araucária até o viaduto sobre a variante da BR-277 em Campo Largo.

O trecho vai receber também cinco interseções em desnível, como viadutos e trincheiras. Duas serão do tipo diamante, em que há uma saída e um acesso para a rodovia principal em ambos os sentidos, pela pista da direita. Uma delas será no trevo da Rua João Stukas, histórico local de acidentes, e a outra no trevo com a PR-510, já no perímetro urbano de Campo Largo.

Também será implantada uma interseção do tipo trombeta, que conta com três ramos, sendo que um deles faz uma curva de 270º antes de se dividir, no local do atual trevo da Rua Cesário Furman, em Araucária.

Ainda em Araucária, será implantada uma trincheira na PR-423, ligando a Avenida das Nações com as ruas Luiz Armando Ohpis e Roque Saad, e outra em Campo Largo, ligando a Av. Fritz Ervin Schmidt com a Rua Pedro II. Também serão implantadas duas interseções em nível do tipo X, no km 19+940 e no km 24, e regularizados e adequados sete acessos à rodovia.

E, entre as melhorias ambientais, serão passagens de fauna no km 13+500, entre os km 26 e km 28, e entre os km 58 e km 64, além de uma caixa de contenção de líquidos perigosos no cruzamento com o rio Passaúna.

BR-476 (Rodovia do Xisto), do viaduto no Contorno Sul de Curitiba, até o trevo no entroncamento com a PR-423, na Lapa, em uma extensão de 54 km

Para este trecho da Rodovia do Xisto está prevista a duplicação entre Araucária e Contenda, e de Contenda até a Lapa, em um total de 41,70 km duplicados. Para a ligação entre Araucária e Curitiba, já duplicada, serão executadas faixas adicionais em ambos os sentidos da via, em uma extensão de 8,86 km.

Novas vias marginais serão implantadas em ambos os sentidos da rodovia, entre o km 159 e o km 161, em Araucária, e do km 195 ao km 196, na Lapa, em um total de 6,12 km de marginais novas.

Das interseções em desnível, serão nove do tipo diamante, em que há uma saída e um acesso para a rodovia principal em ambos os sentidos, pela pista da direita. Eles ficarão nas seguintes localidades: trevo com a Avenida Pedro Euzébio Lemos (Araucária), próximo à Teider Logística (km 159+900), no km 165+735, no trevo de Contenda, no km 176+440, no km 181+250, no km 190+100, próximo ao Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Agrícola da Lapa, e no trevo com a Avenida Caetano Munhoz da Rocha (Lapa).

Também serão regularizados nove acessos e realizadas correções de traçado em quatro locais com curvas acentuadas. Por fim, será implantada uma passagem de fauna entre o km 165 e km 167, e construídas caixas de retenção de líquidos perigosos nos cruzamentos com o Rio Tanguá, Rio Guajuvira e Rio Isal.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Confira o que prevê o novo contrato de pedágio para Araucária, Porto Amazonas, Campo Largo e Lapa

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.