A Assembleia Legislativa do Paraná promove a campanha Novembro Vermelho, com foco na conscientização e prevenção do câncer de boca no Estado. A campanha é fruto da Lei Estadual nº 19.868/2019, que faz o alerta para a prevenção e combate à doença. Ao longo de todo o mês, a Secretaria de Estado da Saúde (SESA) reforça as ações e orientações para conscientizar a população sobre a importância dos cuidados com a saúde bucal.

Após a legislação, novembro se tornou o mês dedicado a campanhas de conscientização, ações de orientação sobre o diagnóstico precoce e ao combate da doença, envolvendo a população, órgãos públicos e empresas privadas. A previsão é de 15 mil novos casos ocorram no Brasil por ano, sendo 900 no Paraná. Tanto no país quanto no Estado a ocorrência é principalmente em homens – quase 700 casos.

laurindo-professor
O cirurgião-dentista e chefe do Serviço de cirurgia buco-maxilo-facial do Hospital Erasto Gaertner, Laurindo Moacir Sassi – Foto: Orlando Kissner/Alep

Prevenção

O câncer de boca é o câncer que afeta os lábios e o interior da cavidade oral. Dentro da boca devem ser observados gengivas, bochechas, céu da boca, língua (principalmente as bordas), além da região embaixo da língua. O câncer do lábio é mais comum em pessoas brancas e ocorre mais frequentemente no lábio inferior.

É uma doença que pode ser prevenida de forma simples, desde que seja dada ênfase à promoção à saúde, ao aumento do acesso aos serviços de saúde e ao diagnóstico precoce.

Abstenção de fumo e bebidas alcoólicas, dieta rica em alimentos saudáveis, boa higiene oral, e outras atitudes como estas, diminuem as chances de desenvolver a maioria das doenças malignas, inclusive os tumores na boca, que são os mais comuns tipos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que a prevenção pode ajudar a reduzir a incidência de câncer em até 25% até 2025.

Os principais sinais que devem ser observados são:

  • lesões na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias;
  • manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, palato (céu da boca), mucosa jugal (bochecha);
  • nódulos (caroços) no pescoço;
  • rouquidão persistente;

Nos casos mais avançados observam-se os seguintes sintomas:

  • Dificuldade de mastigação e de engolir.
  • Dificuldade na fala.
  • Sensação de que há algo preso na garganta.

Diante de alguma lesão que não cicatrize em um prazo máximo de 15 dias, deve-se procurar um profissional de saúde (médico ou dentista) para a realização do exame completo da boca. A visita periódica ao dentista favorece o diagnóstico precoce do câncer de boca, porque é possível identificar lesões suspeitas. Pessoas com maior risco para desenvolver câncer de boca (fumantes e consumidores frequentes de bebidas alcoólicas) devem ter cuidado redobrado.

Se diagnosticado no início e tratado da maneira adequada, a maioria dos casos desse tipo de câncer (80% deles) tem cura.

Ações

A Lei nº 19.868/2019 multiplicou iniciativas sobre o tema, que este ano contou com uma agenda de atividades. O cirurgião-dentista e professor de Estomatologia da Universidade do Paraná, Cassius Carvalho Torres-Pereira, destacou a necessidade de campanhas como a lançada pela Assembleia em prol da prevenção.

“Este evento está levando informação para as pessoas. É uma oportunidade muito especial de poder contribuir com aquilo que é o nosso foco de atuação cotidiano, que são as doenças da boca. Dessa forma, trazer a representação da universidade para este espaço é muito importante, já que temos uma responsabilidade social na produção do conhecimento que responde às ações que possam melhorar os indicadores paranaenses sobre o problema”,

Professor Cassius Carvalho Torres-Pereira

O cirurgião-dentista e chefe do Serviço de cirurgia buco-maxilo-facial do Hospital Erasto Gaertner, Laurindo Moacir Sassi, também ressaltou a importância de campanhas como o Novembro Vermelho.

“Trabalho em pesquisas nesta área há 35 anos. Agora vemos que a estimativa de novos casos de câncer no Paraná está regredindo. Por que isso? Alguma coisa aconteceu, porque nós iniciamos há muitos anos esse trabalho, que acabou sendo brindado com esta Lei. Quero dizer que quanto mais campanhas, mais informação, mais trabalho nesse sentido de conscientização, isso vai amenizar o problema, com mais pessoas se prevenindo. Essa é nossa grande intenção”,

Laurindo Moacir Sassi

As ações do Novembro Vermelho começaram no dia 1º, com a divulgação da campanha em todo o Estado. O dia D ocorreu em sete de novembro em todos os municípios paranaenses, com a execução de atividades nas praças visando a conscientização da população e a prevenção do câncer de boca. Também foram realizados exames bucais e encaminhamentos de lesões suspeitas.

A campanha tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de prevenir e combater precocemente o câncer de boca, enfatizando a sua gravidade, a necessidade de cuidados e o diagnóstico precoce. Também estabelece diretrizes para o desenvolvimento de ações integradas, visando prevenir e combater a doença, envolvendo a população, órgãos públicos e empresas privadas.

A inciativa é uma parceria da Assembleia Legislativa do Paraná com a Secretaria Estadual de Saúde, Secretarias Municipais de Saúde, o Conselho Regional de Odontologia (CROPR), Universidades públicas e particulares, entidades sociais e a comunidade.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Assembleia lança campanha alerta para a importância da prevenção do câncer de boca

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.