Com um acervo de 76 obras de arte, entre quadros e painéis de autores renomados, a Assembleia Legislativa reúne um importante patrimônio cultural. São obras de artistas reconhecidos como um painel talhado em madeira do artista paranaense Poty Lazarotto, datado de 1974, localizado no Plenarinho.

image-1-3
Foto: Alep

No Salão Nobre, em uma de suas paredes, há o quadro que retrata a história do Poder Legislativo paranaense, denominado a “Instalação da Assembleia”, de Arthur José Nísio. Mas a principal pintura no local, considerando o tamanho e a sua representatividade estética, é do artista Frederico Lange de Morretes. O quadro “A alma da floresta”, de 1930, é um dos mais importantes do acervo.

Na recepção da sala da Presidência há ainda um quadro do também paranaense Theodoro de Bona. Assim, as variadas pinturas e artistas reafirmam que além de um espaço para a discussão política, a Assembleia torna-se também uma referência cultural.

Brasões

No plenário da Assembleia Legislativa ganham destaque as placas solenes com os Brasões Paranaenses. Uma das placas marca a Lei Imperial de 29 de agosto de 1853, quando o presidente da Província do Paraná era Zacarias de Góes de Vasconcelos e Dom Pedro II, era o Imperador do Brasil. Ali estão todos os nomes dos deputados daquela primeira legislatura, muitos que se transformaram em nomes de ruas em várias cidades paranaenses como Brigadeiro Franco, Barão dos Campos Gerais e Comendador Roseira, entre outros.

Há também, no plenário, outras duas placas: uma delas de 2003, momento em que o Paraná registrava uma grande safra e apresentava um expressivo crescimento industrial, e outra, bem no centro do plenário, revela o Brasão de armas do Estado. Ele foi criado por lei no ano de 1910 e tem como figura central um Semeador, que representa o trabalhador rural. Também aparecem no Brasão três montanhas com os três planaltos paranaenses: o de Curitiba, o de Ponta Grossa e o de Guarapuava . Ao lado, o Sol Nascente aqui e o Gavião-real, demonstrando a força do Paraná. Nas laterais, ramos de Araucária que destacam as riquezas naturais. Símbolos que revelam parte da identidade paranaense e que também nos contam um pouquinho da nossa história.

As obras foram doadas ou encomendadas pela Assembleia ao longo dos 170 anos de existência.

Preservação

Todo acervo é monitorado por especialistas que verificam as condições de preservação e a necessidade ou não de reparo dos quadros e esculturas espalhadas pelos corredores do Legislativo. Todas as obras estão catalogadas e fazem parte do patrimônio e do acervo da Assembleia, que nos diz muito sobre o valor cultural, histórico e econômico do acervo.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Assembleia Legislativa do Paraná possui acervo cultural com obras de arte e brasões históricos

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.