Um dos parques temáticos mais tracionais de São Paulo irá fechar após 51 anos. O Cidade da Criança, em São Bernardo do Campo (ABC Paulista), anunciou, nesta quarta-feira (26), o seu fechamento.

(Foto: Divulgação)

 

Quem se acostumou a brincar em um dos primeiros parques temáticos do Brasil já se sente órfão. O local, visitado até por pessoas de outros estados, é conhecido por brinquedos como a Xícara Maluca, Twister, Teleférico e Carrossel.

Nas redes sociais, centenas de pessoas lamentam o fechamento do local. Uma frequentadora, afirma ter “muitas lembranças, quando nasci morava pertinho da Cidade da Criança, fez parte da minha infância, sempre frequentei, meus filhos também frequentaram”

A Expoaqua, empresa que administra o local, disse em um comunicado que irá devolver o dinheiro de quem comprou ingressos. Os clientes serão contatados.

“Foram anos de muita dedicação, investimentos e comprometimento para levar diversão para as pessoas”, diz trecho de nota.
Um dos motivos para o encerramento é a crise provocada pela quarentena que impediu as atividades.

A empresa não informou ainda, oficialmente, se todos os funcionários serão demitidos após o encerramento da parceria com a prefeitura, mas o clima já é de apreensão. Mais de 100 pessoas atuam no local.

Questionada sobre o fim da parceria, a Prefeitura de São Bernardo do Campo, sob gestão Orlando Morando (PSDB), disse que “toda esta situação vinha sendo dialogada junto ao permissionário”.

A gestão municipal afirma ainda que já recebeu, nesta quinta-feira (27), a proposta de nova empresa interessada em assumir as o parque. A prefeitura ressalta ainda que para a reabertura de parques temáticos é necessário que o município esteja na fase Verde do Plano SP.