O Twitter suspendeu na noite desta quinta-feira (19) a conta da líder extremista Sara Giromini, conhecida como Sara Winter. Desta vez, a decisão foi da própria plataforma.

(Foto: Instagram)

 

Segundo mensagem que consta do endereço onde ficava seu perfil, a conta foi tirada do ar por violar as regras do Twitter.
As contas de Giromini no YouTube e no Instagram também foram suspensas nos últimos dias pelos mesmos motivos.

Recentemente, Giromini divulgou dados da menina capixaba de 10 anos que engravidou após ter sido estuprada, contrariando o disposto no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

Após pedido da Defensoria Pública do Espírito Santo, a Justiça do estado determinou que as plataformas excluíssem as publicações de Giromini que continham dados da criança e de sua família.

A conta original da extremista no Twitter foi suspensa em julho por determinação do ministro do STF Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

Após ter percebido que Giromini havia mudado as configurações de suas contas para continuar publicando -xingando-o, inclusive- , Moraes ordenou que Facebook e Twitter tirassem do ar internacionalmente as contas. As plataformas atenderam, mas recorrem da determinação.

Ela, então, criou uma nova conta, que na noite desta quinta (19) foi suspensa pelo Twitter.