Ao confirmar decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que um padre pague R$ 398 mil de indenização a um casal por ter interrompido um aborto autorizado pela Justiça.

Foto: Divulgação STF

Uma jovem de 19 anos descobriu, em 2005, que o feto tinha a síndrome do cordão umbilical curto que impedia o desenvolvimento de órgãos como tórax e pulmão e impossibilita a vida fora do útero. Por isso, conseguiu autorização na Justiça para interromper a gravidez.

Confira a matéria completa no Portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clicando aqui.